Efacec assina contrato para conceção e construção da Central de Produção de Biogás na Suécia

A Efacec assinou contrato com a Sueca Mönsterås Biogasproduktion, uma subsidiária da Scandinavian Biogas AB, reforçando, assim, a sua presença no mercado escandinavo. A participação da Efacec na joint-venture corresponde a mais de 30 milhões de euros.

A Efacec reforçou a posição na Escandinávia com um contrato para conceção e construção da Central de Produção de Biogás Mönsterås na Suécia, anuncia a empresa em comunicado.

A Efacec assinou contrato com a Sueca Mönsterås Biogasproduktion, uma subsidiária da Scandinavian Biogas AB.

O projeto ganho consiste na conceção, fornecimento, montagem, testes e entrada em funcionamento da Central de Produção de Biogás de Mönsterås.

A Efacec participa numa Joint Venture com a empresa de construção sueca Multibygg Sydost AB para a execução do contrato.  Sendo que a participação da Efacec corresponde a mais de 30 milhões de euros, o equivalente a 66% da sua posição no valor global do contrato, cabendo a restante parte ao parceiro sueco.

A unidade de biogás será construída em Grimhult, no município de Kalmar, Suécia, “indo ao encontro de uma necessidade crescente de descarbonização”, diz a Efacec que adianta que “através da conversão de matéria orgânica em energia renovável e sustentável, conseguir-se-á uma redução significativa das emissões de gases com efeito de estufa (GEE)”.

O projeto foi concebido para valorizar, aproximadamente, 300 mil toneladas de matéria orgânica por ano, principalmente de origem bovina, suína e aviária, transformando-a em biogás e biofertilizantes, detalha a empresa portuguesa.

“A partir da unidade de upgrade de biogás (BUP) e liquefação, a central deverá produzir cerca de 30 toneladas de biogás líquido (LBG) por dia e 120 GWh por ano, com vista à sua utilização como combustível para transporte rodoviário de veículos pesados”, lê-se no comunicado.

A empresa liderada por Ângelo Ramalho diz que “depois de ter construído, na área de Ambiente, a maior central de biogás da Europa, em Kroskro, em 2019, a Efacec esteve também presente em grandes projetos na área de Transportes. Os metros da Dinamarca e Noruega e as passagens de nível na Suécia, estas últimas premiadas com Red Dot Award em 2021, assumem-se como importantes referências internacionais”.

A Efacec “consolida a sua posição como player relevante no plano internacional no setor dos gases renováveis e, em particular, no segmento do biogás, oferecendo soluções chave na mão e personalizadas para os clientes, com enfoque na investigação e no desenvolvimento tecnológico que antecipa soluções para um mundo mais sustentável”, refere a empresa.

Ao participar neste projeto a empresa portuguesa “reforça o seu contributo para a descarbonização da economia, em alinhamento com o propósito de construir um futuro mais inteligente para uma vida melhor”.

Na área de Ambiente, a Efacec “oferece soluções integradas que vão desde a conceção e desenvolvimento de projetos e operação de sistemas, nomeadamente nas áreas dos gases renováveis (biogás e hidrogénio), na área da valorização de resíduos e de efluentes, através de estações de tratamento de águas e resíduos, complementando o portefólio com sistemas de controlo, monitorização e automação de processos”, conclui a nota.

 

 

Recomendadas

“É importante pensar na estratégia do que se quer para a TAP”, refere administrador da Vila Galé

Gonçalo Rebelo de Almeida considera que é necessário perceber se Portugal quer transformar a TAP numa companhia mais pequena só a Europa ou se o país quer continuar a apostar no seu crescimento.
TAP

Finanças desconheciam bónus de três milhões acordado com CEO da TAP

O antigo ministro João Leão não teve conhecimento do montante do bónus da CEO da TAP que consta do contrato assinado a 8 de junho de 2021.

Premium“Vamos continuar a trabalhar as duas marcas em separado”

Neves e Almeida e CEGOC vão trabalhar em autonomia e com equipas de gestão próprias, mantendo a identidade de cada marca.
Comentários