‘El Clássico’ em Barcelona marcado por fortes medidas de segurança

Uma das formas de protesto daqueles que têm bilhete para o jogo, será o de arremessar “bolas de praia” para o relvado, segundo o jornal “La Vanguarda”.

As medidas de segurança em redor de Camp Nou – Estádio do Barcelona, foram preparadas com quase um mês de antecedência, e reforçadas depois do movimento ‘Tsunami Democrátic’ ter planeado e, divulgado, ações para os momentos que antecedem o jogo e para os adeptos com bilhete para assistir a um dos encontros mais populares do mundo.

Uma das formas de protesto daqueles que têm bilhete para o jogo, será o de arremessar “bolas de praia” para o relvado, segundo o jornal “La Vanguarda”.

Entre as medidas de segurança implementadas, está o típico almoço das equipas que, em condições normais, se realizaria no estádio, mas para evitar a aproximação aos adeptos e possíveis manifestantes, foi deslocado para um hotel perto do recinto desportivo, algo que não incomodou as equipas.

A liga também anunciou medidas especiais a ter em conta pelo juiz do encontro que, em caso de invasão de campo, está autorizado a cancelar a partida.

O movimento ‘Tsunami Democrátic’ continua a “esconder” as ações planeadas para os momentos que antecedem o apito inicial. O movimento pró democracia admite que já tem várias ações planeadas, mas que não serão divulgadas a fim de evitar que as autoridades comprometam as manifestações.

Recomendadas

“Ameaça russa” leva países nórdico-bálticos a reerguer defesas da Guerra Fria

A “ameaça russa” está a levar os países da região nórdico-báltica a reconstruir infraestruturas de defesa que tinham sido abandonadas com o fim da Guerra Fria, reconhecem analistas.

Antigo PM britânico David Cameron defende que países pobres desenvolvam energias fósseis

O antigo primeiro-ministro britânico David Cameron acusou hoje em Londres de “hipocrisia” a comunidade internacional por estar a pressionar países em desenvolvimento a não investir em combustíveis fósseis devido às alterações climáticas.

Tribunal russo proíbe movimento de protesto Vesná declarando-o extremista

Um tribunal russo declarou hoje como organização extremista o movimento Vesná (‘Primavera’), que organizou protestos em todo o país contra a mobilização parcial para combater na Ucrânia, decretada em setembro passado pelo Presidente Vladimir Putin.
Comentários