Eleições. Gregos voltam a confiar em Tsipras

A Grécia vai voltar a ser governada por uma coligação entre o Syriza de Alexis Tsipras e os Gregos Independentes. O grande vencedor das eleições, o Syriza, liderado por Alexis Tsipras, conseguiu obter 35,47% dos votos expressos, o que lhe permite eleger 145 deputados. Tsipras ficou à escassa margem de seis deputados da maioria absoluta, […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A Grécia vai voltar a ser governada por uma coligação entre o Syriza de Alexis Tsipras e os Gregos Independentes.

O grande vencedor das eleições, o Syriza, liderado por Alexis Tsipras, conseguiu obter 35,47% dos votos expressos, o que lhe permite eleger 145 deputados. Tsipras ficou à escassa margem de seis deputados da maioria absoluta, num parlamento com 300 assentos.

Juntos, Syriza e os Gregos Independentes, a quem, Tsipras se aliou da primeira vez que venceu nas urnas, conseguiram eleger 155 mandatos nas eleições deste domingo,

Foi a terceira  vez este ano que os gregos foram às urnas. Em janeiro, nas legislativas deram a sua confiança a Alexis Tsipras e em junho referendaram a manutenção do país no euro.

Na sequência do referendo, Alexis Tsipras viu-se obrigado a aceitar um terceiro resgate, o que provocou uma cisão no Syriza e levou às eleições de ontem.

A Unidade Popular, que nasceu da cisão após o acordo alcançado entre Tsipras e os credores, obteve ontem 2,86% dos votos expressos, o que não lhe permite eleger nenhum deputado.

OJE

Recomendadas

Trabalhadores do MNE português no Brasil vão ter atualização salarial de 48,9%

Os trabalhadores nos postos consulares e missões diplomáticas no Brasil vão ter as suas remunerações atualizadas em 48,9%, a mesma percentagem da depreciação monetária acumulada do real, segundo legislação publicada em Diário da República.

Bruxelas pede mais informação sobre fundos atribuídos a empresas de marido de ministra

Em resposta a uma questão do eurodeputado e líder do CDS, Nuno Melo, enviada ao executivo comunitário em 28 de setembro, a comissária europeia para a Coesão, Elisa Ferreira, adianta que “foram solicitadas ao Estado-membro em questão informações adicionais sobre o caso a que o Senhor Deputado se refere, para que a Comissão possa continuar a tratar do assunto”.

Ucrânia: Cruz Vermelha teve acesso aos prisioneiros de guerra ucranianos e russos

“Na semana passada, o CICV efetuou uma visita de dois dias aos prisioneiros de guerra ucranianos. Outra visita está a decorrer esta semana”, refere o Comité Internacional da Cruz Vermelha numa declaração feita esta quinta-feira.