Eleições na Catalunha: Independentistas mais perto da maioria absoluta

Fecharam as urnas na Catalunha e as primeiras projeções dão empate técnico entre ‘Ciudadanos’ e Esquerda Republicana. Cinco milhões de catalães foram a votos. Partidos independentistas estão perto da maioria absoluta.

Uma projeção da TV3 espanhola sobre as eleições na Catalunha refere que o partido Ciudadanos poderá vir a ser o vencedor do escrutínio, conseguindo eleger entre 34 e 37 deputados. A projeção refere uma espécie de empate técnico com a Esquerda Republicana da Catalunha, que, segundo a TV3, poderá alcançar também entre 34 e 36 deputados.

Só depois destes dois partidos surge o JxCAT de Carles Puigdemont, elegendo 28 ou 29 deputados – o que, ainda assim, é mais que aquilo para que apontavam as sondagens conhecidas ao longo das últimas semanas. A seguir surge o PSC, com 18 a 20 deputados e bem afastados deste conjunto a coligação Comú-Podem, apoiada pelo Podemos, que não elegerá senão sete ou oito deputados.

Mais atrás fica a extrema-esquerda CUP, com cinco ou seis deputados e finalmente em último lugar aparece o Partido Popular da Catalunha, ‘irmão’ do Partido Popular de Mariano Rajoy.

Em aberto está portanto um cenário de empate técnico e a possibilidade de, afinal, o próximo parlamento catalão ser maioritariamente composto por independentistas.

Segundo os jornais espanhóis, a afluência às urnas esteve acima dos 68%.

Siga aqui a evolução dos resultados em direto.

Relacionadas

Eleições na Catalunha: Siga aqui os resultados em tempo real

Consulta tem lugar pouco menos de dois meses depois de o chefe do Governo espanhol, Mariano Rajoy, ter destituído o governo regional anterior liderado por Carles Puigdemont. Siga aqui os resultados em direto.

Eleições na Catalunha: Taxa de participação superior à eleição anterior

As autoridades catalãs anunciaram hoje uma taxa de participação de 68,32% dos eleitores até às 18h00 (17h00 de Lisboa) nas eleições para o parlamento regional, uma subida de 5,20 pontos percentuais em relação às eleições de 2015.

Catalunha: Xavi defende que um país democrático não pode ter prisioneiros políticos

Xavi, um ‘catalão de gema’ e figura maior do futebol espanhol, realçou que sempre defendeu Espanha, mas apoia a realização de “um referendo, para que a pessoas digam o que querem”.

Respostas Rápidas: O que está em causa nas eleições da Catalunha?

As eleições na Catalunha têm lugar esta quinta-feira num ambiente que já foi mais crispado, mas que continua a ser a ressaca do referendo à independência organizado a 1 de Outubro passado, e que resultou numa das crises mais graves, se não a mais grave, da democracia espanhola.

Catalunha: Esquerda republicana lidera sondagens a um dia das eleições

As últimas sondagens dão vitória aos independentistas da esquerda republicana (ERC), mas sem conseguir a maioria necessária para assegurar a governação da região.

DBRS prevê que incerteza na Catalunha continue depois das eleições

A agência de notação de crédito não espera uma declaração unilateral de independência depois da ida às urnas, mas diz que a crise institucional pode pesar cada vez mais na economia catalã.
Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

Bruxelas favorável a limite de preço para gás russo

“A Europa enfrenta a chantagem energética da Rússia, e a procura global de gás é mais elevada do que a oferta. Precisamos de trabalhar ao longo de toda a cadeia para enfrentar o desafio. Primeiro, temos de agir no ponto em que o gás entra no nosso mercado. Estamos a negociar com os nossos fornecedores fiáveis de gás de gasoduto. Se isto não trouxer resultados, então é possível um preço máximo”, declarou a comissária.

Governo reconhece necessidade de “valorizar salários” e espera acordo na Concertação Social

A ministra Adjunta e dos Assuntos Parlamentares discursava no Centro Cultural de Belém (CCB), em Lisboa, no âmbito da conferência “Em nome do futuro: os desafios da juventude”, organizada pela Santa Casa da Misericórdia e pela Rádio da Renascença.
Comentários