Eleições na Catalunha: Taxa de participação superior à eleição anterior

As autoridades catalãs anunciaram hoje uma taxa de participação de 68,32% dos eleitores até às 18h00 (17h00 de Lisboa) nas eleições para o parlamento regional, uma subida de 5,20 pontos percentuais em relação às eleições de 2015.

As sondagens das últimas semanas já indicavam um aumento da taxa de participação destas eleições regionais.

Na consulta anterior, em 2015, a participação correspondente, quando ainda faltam duas horas, para o fecho das assembleias de voto, era de 63,12%.

Os catalães votam hoje para o parlamento regional em eleições em que o bloco de partidos que defendem a unidade de Espanha vão tentar retirar aos que pretendem a independência a maioria conseguida na consulta de 2015.

As últimas sondagens dão um empate técnico entre os dois blocos sem que nenhum consiga a maioria, mas o aumento da taxa de participação e a transferência votos dentro de cada bloco torna o resultado imprevisível.

As eleições decorrem tradicionalmente num domingo, mas as autoridades centrais de Madrid, que convocaram o escrutínio na sequência de uma inédita crise política, optaram por um dia útil para evitar a votação na véspera de Natal.

Os analistas preveem um grande afluxo de catalães para votarem depois de saírem do seu trabalho, nas últimas duas horas da votação.

Mais de 5,5 milhões de catalães estão inscritos nos cadernos eleitorais e os resultados serão divulgado a partir do encerramento das assembleias, prevendo-se que até às 22:30 (21:30) sejam conhecidos os resultados de 80% dos votantes.

A contagem oficial, feita manualmente, será feita a partir de 24 de dezembro próximo.

Relacionadas

Catalunha: Xavi defende que um país democrático não pode ter prisioneiros políticos

Xavi, um ‘catalão de gema’ e figura maior do futebol espanhol, realçou que sempre defendeu Espanha, mas apoia a realização de “um referendo, para que a pessoas digam o que querem”.

Catalunha: Já abriram as urnas para escolher o sucessor de Puigdemont

Para as eleições regionais estão abertas 8.247 assembleias de voto, mais 935 do que nas eleições anteriores, realizadas em setembro de 2015.

Respostas Rápidas: O que está em causa nas eleições da Catalunha?

As eleições na Catalunha têm lugar esta quinta-feira num ambiente que já foi mais crispado, mas que continua a ser a ressaca do referendo à independência organizado a 1 de Outubro passado, e que resultou numa das crises mais graves, se não a mais grave, da democracia espanhola.
Recomendadas

Consórcio confirma existência de petróleo em São Tomé e Príncipe

O consórcio é composto pela Galp STP (operador) com 45% de interesses participativos, Shell STP com 45%, e a ANP–STP, em representação do Estado são-tomense, com 10% de interesses participativos.

Bósnia-Herzegovina: eleições ensombradas por milhares de votos inválidos

Quatro dias após as eleições, ainda não há resultados validados e o risco do não reconhecimento do ato eleitoral ou da sua repetição é grande. Entretanto, na República Srpska, Mirolad Dodic jura fidelidade a Moscovo.

Lado turco de Chipre exige reconhecimento às forças de paz da ONU

A República Turca do Chipre do Norte, país que só a Turquia reconhece, quer que a força de paz da ONU, que está no terreno desde 1964, reconheça a existência do país. Ou então que se retire.
Comentários