Eletrodomésticos vendidos online com etiqueta energética a partir 1 janeiro

As lojas online passam a ser obrigadas, a partir de quinta-feira, a apresentar etiqueta energética com informação sobre o consumo de eletricidade em aparelhos como máquinas de lavar roupa e louça, aspiradores ou televisores. Os consumidores já encontram as etiquetas energéticas nos equipamentos à venda e para aluguer nos estabelecimentos físicos, mas uma diretiva comunitária […]

As lojas online passam a ser obrigadas, a partir de quinta-feira, a apresentar etiqueta energética com informação sobre o consumo de eletricidade em aparelhos como máquinas de lavar roupa e louça, aspiradores ou televisores.

Os consumidores já encontram as etiquetas energéticas nos equipamentos à venda e para aluguer nos estabelecimentos físicos, mas uma diretiva comunitária vem alargar esta regra às lojas online em 2015, informou hoje a Quercus.

Os equipamentos são considerados eficientes quando realizam uma mesma tarefa com menos consumo de energia e o objetivo desta iniciativa é reduzir o gasto de eletricidade no setor doméstico e, ao mesmo tempo, diminuir a fatura a pagar.

Numa primeira fase, a partir de 01 de janeiro, são abrangidos os novos modelos de máquinas de lavar roupa e louça, aparelhos de refrigeração, secadores de roupa, aspiradores, televisores, lâmpadas, luminárias e aparelhos de ar condicionado.

“As vendas online têm cada vez mais expressão no mercado dos eletrodomésticos e, portanto, para a Quercus é muito importante esta nova obrigatoriedade, que passa pela exibição da etiqueta energética também nos sites” que comercializam estes produtos, disse à agência Lusa Ana Rita Antunes, do Grupo de Energia e Alterações Climáticas da associação ambientalista.

A técnica da Quercus explicou: “não basta só dizer qual é a classe energética, também é obrigatória a exibição da etiqueta completa”.

A partir de abril de 2015, esta obrigação é alargada aos fornos e exaustores e, a partir de setembro, aos aquecedores de água e reservatórios de água quente, bem como aos aquecedores de ambiente.

A etiqueta deve ser apresentada junto do preço do produto e é recomendado que seja disponibilizada através de uma hiperligação, partindo de uma imagem de uma seta de cor correspondente à classe de eficiência energética do produto, tal como a ficha de produto, que deve ter “dimensões claramente visíveis e legíveis”.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Amazon congela contratações para a área de retalho

A gigante do comércio eletrónica pausou todas as contratações de executivos para a sua unidade de retalho e interrompeu os processos de recrutamento em curso. Também Google, Apple e Meta já tomaram medidas semelhantes.

Celsius. Depois da insolvência, CEO e co-fundador de saída

O co-fundador e Chief Strategy Officer da Celsius, uma plataforma de criptomoedas, S. Daniel Leon, está de saída. A decisão foi conhecida uma semana depois da demissão do CEO, Alex Mashinky, e poucos meses depois do aberto o processo de insolvência.

ANA diz que reduziu taxas nos aeroportos na pandemia e devolveu este ano 13 milhões de euros

A ANA disse hoje que fez “reduções substanciais” nas taxas aeroportuárias durante a pandemia, tendo devolvido este ano 13 milhões de euros às companhias aéreas, numa altura em que propôs um aumento de 10,81% para 2023.