The Big Ones: Elon Musk compra Twitter e despede diretores executivos

The Big Ones destaca semanalmente as inovações e movimentos estratégicos das empresas que lideram a nova economia.

Neste artigo:

  • Elon Musk compra Twitter e despede diretores executivos;
  • Google quer fornecer a infraestrutura para Web 3.0;
  • Vogue Singapura cria espaço no metaverso;


Elon Musk compra Twitter e despede diretores executivos

Elon Musk confirmou, finalmente, a compra do Twitter por 44 mil milhões de dólares (cerca de 43,8 mil milhões de euros). 

Com a irreverência e humor que o caracterizam, Musk entrou na sede do Twitter com um lavatório nas mãos, e começou por “limpar” já os diretores executivos de primeira linha.

Logo após as demissões, Musk partilhou um tweet em que se pode ler “o pássaro está livre”

Como consequência desta aquisição, o Twitter vai deixar de estar cotado em bolsa a partir do dia 8 de novembro.

 

Google quer fornecer a infraestrutura para Web 3.0

A Google lançou um serviço destinado a programadores e a projetos ligados à blockchain Ethereum. 

Acessível na cloud, o blockchain Node Engine permite a gestão automática de nós na rede Ethereum. 

Com este movimento estratégico, a Google está a posicionar-se como um player no fornecimento da infraestrutura para a Web3.

 

Vogue Singapura cria espaço no metaverso  

O Club Vogue Singapore é o novo espaço no metaverso da revista Vogue Singapura

Por lá, é possível explorar e comprar NFTs da coleção exclusiva da Vogue, baseada em imagens captadas por fotógrafos para a revista. 

O Club Vogue Singapore exibe também criações de vestuário futuristas e acessórios, que vão estar disponíveis para personalizar os avatares no metaverso.

 

Artigo original publicado em SuperToast by INSTINCT.
Também disponível em Newsletter e Podcast.

Relacionadas

Musk diz que quer tornar Twitter na “fonte de informação mais fidedigna do mundo” (com áudio)

Em mensagens publicadas no Twitter, onde tem cerca de 25 mil seguidores, o milionário disse ser essa a “missão” da empresa, acrescentado que a veracidade das informações que circulam na rede social deve torná-la “de longe” a fonte mais confiável.

Twitter atualiza app para começar a cobrar 8 dólares/mês por contas certificadas

Antes, as marcas de seleção azuis ao lado do nome do utilizador de uma pessoa significavam que o Twitter confirmava que a conta pertencia à pessoa ou empresa que a reivindicava. Não é ainda claro como ou se o Twitter planeia verificar a identidade além de cobrar uma taxa mensal.

Proprietário do Twitter diz que rede social perde quatro milhões de euros por dia

Este foi o motivo usado por Elon Musk, o novo proprietário do Twitter, para justificar o despedimento de mais de 3.700 funcionários.

Receitas do YouTube abaixo das previsões. Lucros da Microsoft também caem

Ainda assim, a Alphabet, dona da Google, lucrou mais com o armazenamento na nuvem (‘cloud’) do que o mercado antecipava. Já a empresa cofundada por Bill Gates impressionou quer na receita quer nos lucros, apesar da queda homóloga de 14%.

Sabe o que é Web3? Há um novo guia com o bê-á-bá dos tokens

“É uma base de dados com curadoria e com a preocupação de a manter aberta a novos projetos, indo ao encontro da dinâmica que esta nova internet traz”, explica Rute Sousa Vasco, da Next Big Idea.
Recomendadas

Cortiça da Amorim utilizada nos novos veículos 100% elétricos do Grupo Renault

“A imperiosa necessidade de descarbonizar a economia torna a cortiça um material indispensável nesta urgente mudança de paradigma. Os infindáveis atributos da cortiça estão ao dispor de um Planeta mais sustentável”, defende António Rios de Amorim.

Renting, Factoring e Leasing Imobiliário crescem dois dígitos até setembro

O total do sector significou 30,5 mil milhões de euros, 23,8% acima dos cerca de 24,7 mil milhões dos três trimestres do ano passado e do valor similar de 2019. O maior impulso veio do confirming (serviço de gestão de pagamentos devidos aos fornecedores, permitindo ao cliente do confirming libertar capital para outras áreas).

Respostas rápidas. Como vai funcionar a plataforma de cessação de contratos com as operadoras de comunicações?

Todos os operadores de comunicações eletrónicas ficam sujeitos à nova plataforma, que surgiu com o propósito de fazer valer os direitos dos consumidores, segundo pode ler-se em “Diário da República”.
Comentários