Elon Musk diz que o Twitter tem demasiada publicidade e promete solução

“Os anúncios publicitários são demasiado frequentes [no Twitter] e demasiado grandes. Vou dar passos para resolver ambos os pontos nas próximas semanas”, anunciou Elon Musk este sábado.

Elon Musk afirmou este sábado que o Twitter tem demasiados anúncios publicitários, tendo prometido que dará passos para resolver esse cenário nas próximas semanas. Desde que comprou a rede social em questão, o empresário tem avançado com várias mudanças e já anunciou que haverá uma modalidade de subscrição mais cara que permitirá aos utilizadores evitar a publicidade.

“Os anúncios publicitários são demasiado frequentes [no Twitter] e demasiado grandes. Vou dar passos para resolver ambos os pontos nas próximas semanas”, escreveu o também dona da fabricante automóvel Tesla.

Importa notar que, em dezembro, Elon Musk sinalizou que em 2023 será lançada uma modalidade de subscrição mais cara que permitirá aos utilizadores evitar a publicidade.

Tal vinha sendo pedido pelos internautas, avança o TechCrunch, após a introdução da primeira modalidade de subscrição paga nesta rede social, que dá acesso a várias ferramentas, mas não elimina os anúncios.

O comentário de Elon Musk sobre os anúncios públicos é feito, depois de o Twitter ter pedido 40% das suas fontes de publicidade no final do ano passado, segundo o The Information. Dos cerca de 30 anunciantes, 14 saíram da rede e quatro reduziram os seus custos entre 92% e 98% desde a semana anterior à aquisição da empresa por Musk.

Desde que assumiu a liderança do Twitter, o empresário tem avançado com várias mudanças, algumas polémicas. Além disso, tem reduzido de modo substancial a equipa. Hoje o Twitter só conta com 1.300 funcionários dos 7.500 que tinha quando Elon Musk se converteu no seu único acionista.

Recomendadas

Tecnológicas em apuros. PayPal anuncia despedimentos e Intel reduz salários

PayPal e Intel não resistiram à onda de despedimentos e cortes de salários que tem assolado as tecnológicas com grande preponderância desde o início do ano. Se janeiro levou quase 70 mil empregos no setor tecnológico, fevereiro deverá seguir a mesma tendência.

Investigador do Técnico recebe bolsa europeia para estudar redes neuronais artificiais

André Martins quer apresentar soluções para alguns problemas fundamentais do processamento de linguagem natural (NLP). O seu campo de estudo são redes neuronais artificiais aplicadas ao processamento de linguagem natural

“Temos o melhor pipeline de sempre em oportunidades de negócio”, salienta CEO da Webhelp Portugal

O crescimento desta empresa que proporciona serviços de apoio ao cliente, permite aumentar o investimento e criar ainda mais postos de trabalho, de acordo com Carlos Moreira, o administrador da Webhelp em Portugal, no podcast “JE Entrevista”.
Comentários