Elon Musk garante à Ucrânia que vai continuar a financiar acesso a satélites (com áudio)

De acordo com o também ministro da Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, Elon Musk disse “pessoalmente” ao governante que “continuará a apoiar a Ucrânia e a fornecer acesso ao Starlink [plataforma de satélites] à Ucrânia”.

Elon Musk garantiu à Ucrânia que vai continuar a financiar o acesso a uma rede de satélites que fornece a Kiev comunicações, cruciais na guerra com a Rússia, disse quarta-feira à Associated Press o vice-primeiro-ministro da Ucrânia.

De acordo com o também ministro da Transformação Digital da Ucrânia, Mykhailo Fedorov, Elon Musk disse “pessoalmente” ao governante que “continuará a apoiar a Ucrânia e a fornecer acesso ao Starlink [plataforma de satélites] à Ucrânia”.

“Não há problemas por enquanto com o Starlink”, disse Fedorov, em declarações à agência de notícias, à margem da Web Summit, em Lisboa.

No mês passado, surgiram dúvidas sobre se Musk continuaria a oferecer o sistema SpaceX Starlink para a Ucrânia.

Os seus mais de 2.200 satélites de baixa órbita fornecem um serviço de internet de banda larga a mais de 150.000 estações terrestres ucranianas.

O fundador da SpaceX publicou no Twitter, de quem é também recentemente proprietário, que estava a custar à empresa cerca de 20 milhões de dólares por mês atender às necessidades de comunicações da Ucrânia.

Segundo a AP, autoridades norte-americanas confirmaram que Musk tinha pedido ao Departamento de Defesa que assumisse o financiamento do serviço que a Starlink fornece à Ucrânia.

O papel da Internet via satélite Starlink é crucial para a defesa da Ucrânia, uma vez que, por exemplo, ajuda os operadores de drones de reconhecimento a direcionar ataques de artilharia a forças russas.

Fedorov detalhou hoje que a importância do Starlink vai além do uso militar, permitindo que os soldados liguem para casa, bem como operações humanitárias e que o governo da Ucrânia continue a providenciar serviços eletrónicos aos cidadãos, mesmo em tempos de guerra.

Recomendadas

PremiumRede 5G, um ano e quatro mil antenas depois

Portugal arrancou com a tecnologia de quinta geração a 26 de novembro. NOS, a primeira a lançar, revela que conta com 3.200 estações instaladas.

PremiumOaktree, Cerberus e Vanguard na corrida à VIC Properties

A Alantra vai receber esta sexta-feira as propostas não vinculativas para a compra dos ativos da VIC Properties. A Vanguard deverá avançar para o Pinheirinho. Oaktree e Cerberus entre os interessados.

Marcas vs Catar: o difícil equilibrismo das maiores marcas do mundo. Veja o “Jogo Económico”

Do equilibrismo de quem patrocina a prova à anti-campanha de quem está de fora, estes dias estão entregues a uma espécie de Mundial de marcas com desfecho imprevisível. Daniel Sá, especialista em marketing desportivo e diretor-executivo do IPAM e Henrique Tomé, analista da corretora XTB, são os convidados desta edição.
Comentários