Elon Musk nega caso com mulher do co-fundador da Google

Sergey Brin é um dos homens mais ricos do mundo e ajudou o dono da Tesla em 2008, com 500 mil dólares, quando a empresa passava por sérias dificuldades. No ano passado, Musk ter-se-á envolvido com a mulher de Brin, de acordo com o “The Wall Street Journal”.

Elon Musk

Elon Musk nega ter-se envolvido com a mulher de Sergey Brin, co-fundador da Google. O alegado caso, entre o homem mais rico do mundo e Nicole Shanahan, teria acontecido no outono do ano passado o que fez terminar a amizade entre Musk e Brin, que durava há muitos anos, assim como o casamento do multimilionário russo, de acordo com pessoas próximas do caso, citadas pelo diário norte-americano “The Wall Street Journal”.

Elon Musk é o homem mais rico do mundo, com uma fortuna avaliada em 240 mil milhões de dólares (234 mil milhões de euros), de acordo com o index de bilionários da “Bloomberg”, já veio desmentir o seu envolvimento com Nicole Shanahan, através de uma publicação na sua conta da rede social Twitter, além de assumir que mantém a amizade com o seu marido.

Durante a crise financeira de 2008, o CEO da Tesla precisou de ajuda para manter a empresa a funcionar. Para isso, recebeu 500 mil dólares (atualmente 488 mil euros) de Sergey Brin, seu amigo de longa data. Mais tarde ofereceu-lhe um dos primeiros veículos elétricos desportivos da Tesla. No entanto, a amizade entre os dois terá terminado em outono do ano passado, depois de Musk e a mulher de Brin terem tido um caso.

O casal divorciou-se pouco tempo depois, no mês de janeiro, devido a “diferenças irreconciliáveis”, de acordo com os registos do Supremo Tribunal de Santa Clara, nos EUA.

De acordo com pessoas próximas do processo, citadas pelo mesmo diário, a tensão entre os dois empresários está em crescendo. Brin terá retirado os investimentos que tinha nas marcas de Musk.

O co-fundador da Google é o oitavo homem mais rico do mundo, com uma fortuna avaliada em 95 mil milhões de dólares (93 mil milhões de euros) pelo mesmo index de bilionários da “Bloomberg”.

Recomendadas

Grupo iraniano condena ataque a Salman Rushdie

Pensadores religiosos próximos da Organização de Solidariedade dos Republicanos do Irão condenaram o ataque ao escritor, o apoio implícito do Estado a esse ataque e o fundamentalismo que acompanha alguns correntes do islamismo.

Salman Rushdie está no “caminho da recuperação”

O escritor britânico Salman Rushdie está no “caminho da recuperação”, dois dias após ter sido apunhalado várias vezes nos Estados Unidos por um jovem norte-americano de origem libanesa.

Nova delegação norte-americana visita Taiwan

Depois da visita de Nancy Pelosi, líder dos Representantes dos Estados Unidos, uma nova delegação de congressistas viajou para Taiwan.
Comentários