Em família e a discutir. Assim é o Natal no ocidente

Os portugueses passam o ‪Natal‬ com a família. Esta é a principal conclusão de um estudo da ‪‎HomeAway‬, que revela ainda que as discussões entre familiares durante a época de paz e amor são antecipadas com naturalidade.


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Natal em família. É assim que é passada esta quadra. Este tempo de reunião é valorizado pelos portugueses e não só. Mas as discussões fazem parte integrante da época.

Estas são algumas das conclusões do mais recente estudo da HomeAway que salienta que “a tradição ainda é o que era”.

Quatro em cada cinco pessoas (84%) passa o Natal com a família, sendo que esse valor é mais elevado entre os portugueses (91%). O inquérito foi realizado junto de 4000 pessoas de oito países – EUA, França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha, Holanda e Reino Unido.

Dois terços dos entrevistados estão entusiasmados por estar em breve com a família, sendo que os portugueses são os que mais valorizam esse tempo de convívio considerando-o como “muito ou extremamente importante” (87%).

As discussões fazem parte integrante da época. Cerca de dois terços dos inquiridos (61%) antecipa que se venham a gerar discussões durante as reuniões de família e amigos. Neste aspecto os portugueses aparentam ser menos conflituosos pois na resposta a esta questão apenas 41% consideram a possibilidade de se gerarem discussões nesta quadra.

Os resultados do inquérito indicam de forma clara a vontade e necessidade das famílias estarem juntas no Natal, mas também revelam que há desafios que por vezes tornam esta época especial em algo stressante,” refere Sofia Dias, responsável de comunicação da HomeAway para Portugal.

Alojar toda a família numa só casa pode ser um desafio. Em média, os inquiridos contam reunir sete pessoas da família para celebrar esta quadra natalícia, valor que sobe para oito em Portugal. Um quarto dos portugueses planeia passar o Natal com mais de 10 pessoas. Talvez por isso um em cada cinco (18%) dos inquiridos refere que o espaço insuficiente é um obstáculo e que 40% já se viu forçado a dormir no sofá ou no chão para acomodar familiares.

Esta situação pode explicar por que é que 29% dos portugueses inquiridos preferiam que os familiares, nomeadamente pais e sogros, fiquem alojados noutro local durante o Natal e 33% dos portugueses preferiam, se pudessem, ir de férias durante o período de Natal. Desta forma conseguiriam combater a falta de espaço para acolher toda a gente e evitar conflitos sobre a casa ideal para a reunião familiar.

De acordo com o estudo da HomeAway, 23% dos portugueses preferiam fazer algo diferente do que têm planeado para este Natal, como por exemplo viajar, sendo que os principais motivos apresentados para não o fazerem são: o alto custo da viagem e da estadia (60%) e a tradição (20%).

“Neste Natal milhões de famílias vão ficar numa casa de férias alugada de forma a evitar algum stress e aumentar o conforto e o convívio entre toda a família, a um melhor preço que num hotel”, acrescenta Sofia Dias. “22% dos portugueses que não vão passar o Natal em sua casa ou em casa de familiares vão ficar em alojamentos de férias. A procura de um espaço grande o suficiente para acolher toda a família, que permita fazer refeições em conjunto e promova um verdadeiro espírito natalício e união, são algumas das vantagens deste tipo de alojamento. O aumento da procura em 38% para alojamentos durante a semana do Natal no portal português da HomeAway consolida este número. Seja ao fundo da rua ou do outro lado do mundo, as famílias querem celebrar esta época juntos, em família”.

Pai Natal: estou aqui!

Os adultos não são os únicos membros da família a ficarem stressados durante a época natalícia. De acordo com o estudo, dois terços das crianças tem medo que o Pai Natal não as consiga encontrar se viajarem no Natal, um dado que sobe para 69% entre crianças portuguesas.

estou aqui

Para combater este medo a HomeAway criou o microsite Estou-aqui-pai-natal.pt, uma forma simples e interativa de tranquilizar as crianças quanto ao local onde os presentes devem ser entregues neste Natal. Ao confirmarem a sua localização, as crianças vão receber uma carta personalizada do Pai Natal e da sua equipa que podem guardar ou partilhar com a família e amigos.

Este estudo foi realizado pela empresa Research Now nos meses de outubro e novembro de 2015, a 4009 adultos com mais de 18 anos selecionados aleatoriamente nos EUA, França, Alemanha, Itália, Portugal, Espanha, Holanda e Reino Unido.

Recomendadas

João Gonzalez é um dos cinco nomeados para os Prémios do Cinema Europeu 2022

Com 34 prémios e mais de 90 seleções oficiais de festivais de todo o mundo, o filme de João Gonzalez, “Ice Merchants”, é agora um dos cinco nomeados para os Prémios do Cinema Europeu, na categoria de Melhor Curta-Metragem. A 10 de dezembro serão conhecidos os vencedores.

Premium“O desenho pode ser um ponto de partida para começar uma coleção”

“Os portugueses conhecem os seus artistas, respeitam-nos e valorizam-nos”. Palavra de curadora, que é também diretora da única feira dedicada ao desenho em Portugal. Mónica Álvarez Careaga fala ao JE na identidade muito própria da Drawing Room Lisboa e da sua crescente “portugalidade”, que considera ser o reconhecimento de “várias gerações de excelentes artistas” portugueses.

PremiumSom harmonioso

Desenvolvido em segredo, o Co-Axial Master Chronometer Calibre 1932 é o primeiro movimento de relojoaria do mundo a fundir as funções de cronógrafo e de repetidor de minutos, necessitando do seu próprio “cérebro” mecânico para fazer soar o tempo decorrido.