Empresa Epedal, no concelho de Anadia, investe 2,5 milhões de euros nos próximos dois anos

Em declarações à agência Lusa, o administrador da Epedal, José Aleixo, explicou que este investimento será realizado ainda este ano e ao longo de 2024.

A Epedal, empresa do concelho de Anadia fornecedora de componentes metálicos e subconjuntos para a indústria automóvel, vai investir cerca de 2,5 milhões de euros (ME) nos próximos dois anos, disse hoje o seu administrador.

Em declarações à agência Lusa, o administrador da Epedal, José Aleixo, explicou que este investimento será realizado ainda este ano e ao longo de 2024.

“Vamos comprar equipamentos novos e realizar as devidas infraestruturas para estes equipamentos. Pretendemos ainda levar a cabo o alcatroamento de uma área do nosso parque”, informou.

Este investimento vem juntar-se a um outro realizado em 2021, na ordem dos dois milhões de euros, que permitiu a expansão da área fabril, com a adição de três mil metros de área coberta.

“A indústria automóvel requer que estejamos sempre em constante evolução e nós temos de ir acompanhando, investindo em novos equipamentos, espaço, ‘layout’ e desenvolvimento de novas tecnologias”, justificou.

De acordo com o administrador da Epedal, que nasceu em Sangalhos em 1981, nos últimos anos foram realizados “investimentos significativos”, à medida que os clientes lhes confiavam novos negócios.

“De 2005 até aos dias de hoje foram investidos 30,5 milhões de euros. Impomo-nos no mercado pela qualidade, pois a questão da confiança é muito importante”, sustentou.

José Aleixo recordou que, ao longo de quatro décadas, a empresa, que começou com 30 trabalhadores, teve de se adaptar às necessidades de mercado, tendo passado “do pedal da bicicleta para o pedal do carro”.

“A empresa nasceu muito virada para o ciclismo, que era muito forte no concelho, mas acabámos por ir derivando para o setor automóvel, por ter um mercado mais constante e certo. Hoje, estamos a 99% dedicados ao setor automóvel”, explicou.

À Lusa, disse também que, atualmente, uma das maiores dificuldades da Epedal prende-se com a falta de mão-de-obra qualificada.

“Temos dificuldade em encontrar e fixar mão-de-obra especializada”, concluiu.

A Epedal é uma empresa fornecedora de componentes metálicos e subconjuntos para a indústria automóvel: componentes e subconjuntos para assentos, escapes, sistemas de refrigeração, chassis e carroçaria.

Emprega “as mais recentes tecnologias de fabrico de estampagem, conformação de tubo e arame, soldadura robotizada e montagem automatizada de subconjuntos”.

Conta atualmente com 270 trabalhadores, produzindo cerca de 500 referências, num total de 30 milhões de peças por ano. 47% da sua produção é para exportação direta.

Entre os maiores clientes estão a Volkswagen, Mitsubishi Faurecia, Tenneco, Gestamp ou Kirchhoff.

Em 2022, a Epedal faturou aproximadamente 38 milhões de euros.

Recomendadas

BdP quer melhorar reporte dos contratos de crédito reestruturados ao abrigo do diploma do Governo

O Decreto-Lei do Governo prevê a reestruturação dos créditos à habitação a taxa variável até 300 mil euros, em caso de ser atingida determinada taxa de esforço.

Amazon admite lucros zero no primeiro trimestre

Segundo a Reuters, a empresa norte-americana disse na quinta-feira que o seu lucro operacional poderia cair para zero no trimestre actual, uma vez que as poupanças provenientes dos despedimentos não compensam o impacto financeiro da retração dos consumidores,

Santander aumenta salário de todos os funcionários em Espanha em 4,5%

Banco tinha previsto aumento de 1,25% de aumento para os funcionários mas, para fazer face ao aumento da inflação, reabriu a negociação coletiva e decretou um aumento na ordem dos 4,5%.
Comentários