Empresa portuguesa transforma bolsas de viagens em máscaras solidárias (e sustentáveis)

A consultora de viagens e eventos I Go Travel aliou-se à Fiappo para transformar bolsas de viagens em máscaras solidárias, feitas de forma sustentável, com o objetivo de apoiar grupos de risco e trabalhadores diretamente afetados pela pandemia de Covid-19.

 

A pandemia mundial do novo coronavírus obrigou-nos a todos a reinventar e adaptar até as mais mínimas circunstâncias da nossa vida diária. Para alguns setores diretamente mais afetados, como o do turismo e serviços de viagens, representou também uma oportunidade de servir a população de outra forma.

É o caso da I Go Travel, uma empresa de apoio e consultoria a viagens e eventos que, em conjunto com a Fiappo, uma marca portuguesa e de fabrico sustentável, transformou as suas bolsas de viagem em máscaras solidárias. É a convicção da marca de que “qualquer desafio proporciona uma oportunidade de crescimento”.

Confrontados com o estado de interregno da indústria de viagens e lazer, a I Go Travel decidiu converter o material que outrora era utilizado para fabricar as bolsas de documentação oferecidas aos clientes em máscaras. Por sua vez, estas são doadas a entidades com falta de material de proteção, como é o caso da APTCA (Associação Portuguesa dos Tripulantes de Cabine), que “compreensivelmente, pelo setor em que está inserida, nos está muito perto do coração”, garante a empresa.

As máscaras feitas a partir das bolsas de viagem

 

Também outras instituições estão a ser apoiadas pela iniciativa. É o caso da ERPI O Bom Samaritano, um lar pertencente à Monte Horebe (IPSS), que lida diretamente e diariamente com um dos grupos de risco mais vulneráveis à pandemia.

 

É a convicção da marca que as máscaras feitas de material reaproveitado não servem só o propósito essencial de proteção individual, mas também o de reavivar velhas alegrias — como a de viajar — junto de um dos segmentos da população para quem o isolamento social não é uma novidade, mas uma rotina.

Numa altura em que virtualmente todas as empresas se viram forçadas a reinventar e direcionar os seus esforços face à pandemia, são cada vez mais as iniciativas privadas que visam aliviar e suprimir necessidades junto de instituições de apoio social ou de associações de apoio aos trabalhadores, nomeadamente aqueles que viram os seus postos de trabalho suspensos ou extintos com a crise da Covid-19.

 

Também a sustentabilidade destas iniciativas é cada vez mais marcante. Por exemplo, foram várias as empresas têxteis a redirecionar a sua produção para o fabrico de máscaras, ou empresas com meios de impressão e montagem que prontamente se comprometeram a produzir viseiras de proteção individual ou ventiladores — equipamentos de proteção individual e de prestação de cuidados de saúde que continuam a ser altamente necessários quando o número de novos casos diários continua a gerar apreensão.

A I Go Travel foi uma destas empresas que, vendo o seu mercado paralisado, direcionou meios e materiais para, de alguma forma, auxiliar à situação.

Por fazer parte de um dos setores mais afetados pela pandemia, sentiu a “necessidade de fazer o mínimo que está ao seu alcance para contribuir positivamente para a contenção do vírus e, mesmo assim, manter a chama de viajar acesa, nem que seja em pensamento”.

Pode contactar a I Go Travel através de e-mail, do +351 218 936 232 e do +351 925 963286, ou pelo Facebook e Instagram da empresa.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a I Go Travel.

Recomendadas

CGD vai continuar com uma posição de capital acima da média da Europa, diz Paulo Macedo

O presidente da Comissão Executiva da CGD disse hoje que o banco vai continuar com uma das maiores redes de agências e com uma posição de capital acima da média da Europa e acima dos bancos portugueses.

Alliance Healthcare tem um novo CEO

Paulo Clímaco Lilaia é o novo CEO da Alliance Healthcare, anunciou a empresa que  armazena e distribui produtos farmacêuticos, em comunicado.

Unicórnio Feedzai nomeia David Henshall para o conselho de administração

O antigo presidente e CEO da norte-americana Citrix Systems juntou-se à gestão da empresa liderada por Nuno Sebastião, conhecida pela sua plataforma digital de gestão de risco e fraude financeira.
Comentários