Empresários esperam que Governo “finalmente” reabra discotecas (com áudio)

A Associação de Discotecas Nacional (ADN) espera que esta quinta-feira seja o dia “D de decisões e o D de discotecas finalmente abertas”.

Com a chegada da pandemia discotecas e outros estabelecimentos tiveram de encerrar. Depois de 18 meses com as portas fechadas, agora os empresários esperam que o Governo decida reabrir os espaços de diversão noturna. O Governo poderá decidir esta quinta-feira se as discotecas podem voltar à sua atividade.

Em comunicado a Associação de Discotecas Nacional (ADN) espera que esta quinta-feira seja o dia “D de decisões e o D de discotecas finalmente abertas”. O presidente da ADN aproveitou ainda para fazer “um último esforço por parte da comunicação social, que esteve do nosso lado desde da primeira hora e ao logo destes 18 meses em que as portas das Discotecas se mantiveram, por decreto, encerradas. Desde já o meu (nosso) muito obrigado”.

Também a Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) apela a abertura das discotecas como forma de travar os ajuntamentos na cidade de Lisboa. “A manutenção do encerramento legal dos estabelecimentos de animação noturna, como bares e discotecas, além de fazer com que estas empresas se tornem insolventes, com o risco de não reabrirem os seus negócios, tem ainda o efeito pernicioso de promover ajuntamentos noutros locais, que ocorrem sem qualquer controlo ou mesmo cuidado com medidas de prevenção da COVID-19”, sublinhou a associação.

Sobre os ajuntamentos também Carla Madeira, presidente da Junta de Freguesia da Misericórdia disse ao Jornal Económico que “a reabertura das discotecas pode contribuir para o fim dos ajuntamentos” no Bairro Alto e Cais Sodré.

“Desde que existiu este último desconfinamento que aumentaram bastante os ajuntamentos na freguesia, nomeadamente, na zona do Bairro Alto e na Zona do Cais Sodré. Estes ajuntamentos são muito superiores aos que se verificaram antes do Covid porque antes do Covid, estava tudo aberto. Estavam os bares todos abertos, as discotecas todas abertas. Portanto, havia uma vida noturna no país inteiro”, sublinhou.

De recordar que o Governo estabeleceu que os espaços de diversão noturna poderiam voltar a reabrir quando 85% da população estivesse vacinada. Os dados mais recentes, divulgados na terça-feira pela Direção Geral de Saúde, indicam que mais de 8,5 milhões de portugueses têm o esquema vacinal completo, ou seja 83% da população já recebeu as duas doses da vacina.

Relacionadas

AHRESP diz que discotecas fechadas “promovem ajuntamentos de risco”

A associação defende a abertura da animação noturna para travar os ajuntamentos, que têm sido registados em zonas como o Bairro Alto. Nesta localidade têm decorrido também agressões.
Recomendadas

João Gonzalez é um dos cinco nomeados para os Prémios do Cinema Europeu 2022

Com 34 prémios e mais de 90 seleções oficiais de festivais de todo o mundo, o filme de João Gonzalez, “Ice Merchants”, é agora um dos cinco nomeados para os Prémios do Cinema Europeu, na categoria de Melhor Curta-Metragem. A 10 de dezembro serão conhecidos os vencedores.

Premium“O desenho pode ser um ponto de partida para começar uma coleção”

“Os portugueses conhecem os seus artistas, respeitam-nos e valorizam-nos”. Palavra de curadora, que é também diretora da única feira dedicada ao desenho em Portugal. Mónica Álvarez Careaga fala ao JE na identidade muito própria da Drawing Room Lisboa e da sua crescente “portugalidade”, que considera ser o reconhecimento de “várias gerações de excelentes artistas” portugueses.

PremiumSom harmonioso

Desenvolvido em segredo, o Co-Axial Master Chronometer Calibre 1932 é o primeiro movimento de relojoaria do mundo a fundir as funções de cronógrafo e de repetidor de minutos, necessitando do seu próprio “cérebro” mecânico para fazer soar o tempo decorrido.
Comentários