PremiumEmpresas da Madeira geram volume de negócios de 4,6 mil milhões de euros

As PME representam 99% do tecido empresarial madeirense. O Valor Acrescentado Bruto das empresas regionais fixou-se nos 1,5 mil milhões de euros.

Em 2017 existiam 26.641 empresas, sendo que 26.400 eram não financeiras. Foram responsáveis por 69.260 empregos, de um total de 69.652 postos de trabalhos gerados pelas empresas com sede na região, de acordo com os dados disponibilizados pela Direção Regional de Estatística (DREM). No que respeita ao total de empresas, o organismo de estatística regional refere que se verificou na região uma subida de 14% em termos de volume de negócios, para os 4,6 mil milhões de euros.

Os dados da DREM dizem ainda que os custos com pessoal subiram para os 792 milhões de euros. Cada sociedade com sede na região empregava, em média, 5,91 pessoas, o que contrasta com as 7,48 em território nacional.

Mas se verificarmos o número de empresas não financeiras na região, o aumento foi de 5,1%, o que está acima da subida de 3,9% verificada em termos nacionais. Em relação aos recursos humanos, as empresas da região tiveram um aumento de 6,7%, superior aos 5,1% registados em território nacional.

A DREM diz ainda que face à dimensão, 99% das empresas regionais são Pequenas e Médias Empresas (PME), e que dentro das PME 96% são microempresas.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 6 de dezembro.

[frames-chart src=”https://s.frames.news/cards/criacao-de-empresas/?locale=pt-PT&static” width=”300px” id=”902″ slug=”criacao-de-empresas” thumbnail-url=”https://s.frames.news/cards/criacao-de-empresas/thumbnail?version=1546946773986&locale=pt-PT&publisher=www.jornaleconomico.pt” mce-placeholder=”1″]

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Sociopata narcisista”. Uma classificação nada abonatória, mas é assim que é descrita Meghan Markle por ex-funcionários do Palácio de Buckingham que trabalharam para os duques de Sussex, segundo o que é revelado no novo livro de Valentine Low, que escreve sobre assuntos reais para o “The Times”.
Comentários