PremiumEmpresas da Madeira preparadas para prevenir ataques cibernéticos

Especialistas urgem para a importância em investir nas tecnologias de segurança, pelo que deve ser um investimento contínuo e ininterrupto.

Se por um lado o advento da pandemia, e a crescente necessidade do trabalho remoto, urgiu as empresas a repensar os seus sistemas informáticos, por outro, também tornou comum os ataques cibernéticos, os quais se acentuaram ainda mais nos últimos meses. Especialistas dizem ao Económico Madeira que, de uma forma geral, as empresas da região estão preparadas para potenciais ataques ou fraudes, havendo, no entanto, casos pontuais em que se verifica a utilização de sistemas descontinuados. Neste sentido, apontam para a necessidade de investimento contínuo e ininterrupto na proteção de dados e dos sistemas informáticos, transversal a todos os mercados e independente do tamanho da empresa.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor. Edição do Económico Madeira de 12 de agosto.

Recomendadas

PremiumPutin une extremos na oposição ao Ocidente

As franjas mais extremas europeias convergem no apoio a Putin, unidas por um antiamericanismo reforçado, à esquerda, por uma orfandade do comunismo soviético e, à direita, pela admiração por um regime iliberal e autocrático.

PremiumPara saudar o regresso de um majestoso Jaen

Serve este texto para saudar a aposta de um produtor do Dão, a Caminhos Cruzados, integrada há cerca de dois anos no grupo da Quinta da Pacheca (no Douro), na comercialização de um monovarietal de uma das castas mais singulares que se produzem em Portugal: a Jaen (Mencia, em Espanha). Há quem diga que em relação à Jaen, ou se ama ou se detesta.

PremiumFada ou bruxa? Uma duquesa que incomoda muita gente

Valentine Low relata que uma das funcionáriasque trabalhava para Meghan foi agredida verbalmente “sem razão aparente” pela duquesa poucos dias antes do casamento
Comentários