Empresas inovadoras do Funchal vencem prémios em iniciativa do Turismo de Portugal

Estes são programas que visam promover o empreendedorismo e estimular o desenvolvimento de negócios inovadores com impacto no setor do Turismo.

As empresas DigitalPoints e HomeCarShare, do Funchal, foram distinguidas em programas nacionais de aceleração do setor do Turismo, promovidos pelo Turismo de Portugal, o Tourism Up e o Tourism Taste.

Estes são programas que visam promover o empreendedorismo e estimular o desenvolvimento de negócios inovadores com impacto no setor.

A empresa DigitalPoints já tinha sido selecionada para o projeto, onde a Câmara Municipal do Funchal (CMF) decidiu apoiar a participação desta empresa em três bootcamps realizados em território continental, tendo a grande final decorrido na quinta-feira, dia 5 de dezembro, em Coruche, onde a DigitalPoints ficou em segundo lugar, recebendo um prémio monetário de mil euros.

O Funchal acabou por conseguir outro lugar no pódio, com o projeto designado HomeCarShare, que arrecadou 500 euros, ao ficar no terceiro lugar, sendo que em primeiro lugar, ficou a Soul-Speaking Out Loud, um projeto ligado às Aldeias de Xisto, que auferiu cinco mil euros.

Estes são projetos inovadores com foco na sustentabilidade, e estas verbas são utilizadas na alavancagem destes negócios.

A iniciativa percorreu 50 cidades do país, de onde resultaram 250 candidaturas de ideias de negócio, das quais, apenas 49 chegaram à fase de concurso.

Recomendadas

Madeira: Sociedade Metropolitana de Desenvolvimento disponibiliza máquina ATM Express na Praça CR7

As caixas ATM são especialmente direcionadas para os turistas, sector que têm vindo a atingir valores históricos na Região.

Madeira supera 1,1 milhões de dormidas no alojamento turístico em agosto

As estimativas para as dormidas de agosto de 2022 superam em 67 mil o valor do mês anterior, passando assim a constituir o registo mensal mais alto de sempre observado no alojamento turístico da Região.

Madeira investe 923 mil euros na reabilitação da ER 103 entre o Terreiro da Luta e o Poiso

Pedro Fino explicou que esta obra não foi financiada com fundos europeus, mas que a Região aguarda a abertura do novo quadro comunitário, contando que deverá haver enquadramento para o financiamento da reabilitação desta estrada.
Comentários