Empresas podem participar num estudo gratuito sobre clima organizacional até novembro

Em cada edição, o Índice da Excelência premeia as organizações que apresentam um melhor clima organizacional e que se destacam como organizações de excelência em Portugal. Para participar, as empresas terão de concluir a sua inscrição até ao final de novembro.

As empresas portuguesas podem participar de forma gratuita na sétima edição do ‘Índice da Excelência’, um estudo sobre o clima organizacional e desenvolvimento do capital humano das empresas realizado em Portugal. O estudo é realizado pela Neves de Almeida HR Consulting, em parceria com o ISCTE Executive Education.

O objetivo passa pela análise de práticas de recursos humanos, permitindo às empresas que participam uma comparação com os seus concorrentes. Esta edição dispõe ainda de uma novidade: agora vai ser avaliada a satisfação dos colaboradores no que diz respeito à sustentabilidade, diversidade e responsabilidade social.

As empresas podem inscrever-se pela internet até ao dia 30 de novembro de forma gratuita, com garantia da salvaguarda da confidencialidade dos dados durante o processo.

“Esta iniciativa pretende contribuir para alertar o tecido empresarial português para a importância e evolução das temáticas relacionadas com o clima organizacional e com a gestão estratégica do ativo humano, e tem tido uma adesão muito significativa por parte das empresas, cujos líderes reconhecem o valor que acrescenta esta ferramenta de gestão, permitindo-lhes tomar decisões sustentadas em dados”, destaca Gonçalo de Salis Amaral, Partner da Neves de Almeida HR Consulting, acrescentando que “ao longo das últimas seis edições, contámos com mais de 70 mil inquéritos respondidos e mais de mil empresas participantes.”

Nesta 7.ª edição serão aprofundadas análises no sentido de “segmentar a satisfação por característica sociodemográfica, permitindo às organizações perceber quais os grupos que revelam maior e menor satisfação e engagement, e possibilitando o desenvolvimento de estratégias mais orientadas e focadas nas necessidades reais”, destaca Gonçalo de Salis Amaral.

Neste sentido, as análises serão agora feitas tendo em conta o género, e os participantes serão também analisados de acordo com a sua antiguidade e faixa etária, fazendo face à “crescente preocupação” por parte das empresas em se adaptar às necessidades de diferentes gerações.

Gonçalo de Salis Amaral explica que, no rescaldo do movimento ‘Great Resignation’, os colaboradores das empresas começaram a repensar a sua relação com o trabalho, com maior importância dada a um “propósito” no contexto laboral.

“Desta forma, vamos poder compreender como as organizações estão a lidar com este tema, se é uma tendência mais refletida nas grandes empresas ou se são as pequenas as mais envolvidas na sua comunidade, mas, sobretudo, vamos poder compreender como os colaboradores percecionam as políticas das suas organizações a este nível”, explica o especialista.

Paralelamente, será lançado um novo formato de relatório, onde será incluído o benchmark de boas práticas de mercado.

Este relatório “terá como base uma análise qualitativa feita às organizações sobre as suas práticas de gestão e que atualmente já é utilizada para a ponderação do Índice da Excelência, juntamente com a Satisfação Global, o Engagement e a Taxa de Participação”, conclui Gonçalo de Salis Amaral.

Em cada edição, o Índice da Excelência premeia as organizações que apresentam um melhor clima organizacional e que se destacam como organizações de excelência em Portugal. Para participar, as empresas terão de concluir a sua inscrição no final de novembro de 2022.

Os prémios aos vencedores serão atribuídos numa gala, a acontecer em fevereiro do próximo ano, de forma presencial, visando o fomento de networking entre as organizações participantes.

 

 

Recomendadas

Pares Advogados assessoraram Sevenair Academy na compra dos ativos da norte-americana L3Harris Technologies

Com esta aquisição, que teve lugar após a entrada de um novo acionista na empresa – o “family office” Worldapproach, de Isaías Gomes Teixeira – a Sevenair Academy torna-se a maior escola de formação de pilotos da Europa, com duas bases de formação (Cascais e Ponte de Sor).

PremiumPorto Law Summit debate sociedades multidisciplinares

As sociedades multidisciplinares – formadas por advogados e outros profissionais – estão a chegar. O bastonário Luís Menezes Leitão, que se recandidata ao cargo, não está disponível para as aceitar.

Diferendo entre Ordem dos Advogados e Conselho de Deontologia de Lisboa volta “à estaca zero”

O despacho deixa o recurso apresentado em janeiro desse ano pelo bastonário, Luís Menezes Leitão, novamente por decidir, contrariando o próprio entendimento que esta 3.ª Secção do CS havia tido anteriormente.
Comentários