PremiumEncontro Rússia-EUA “não quer dizer o fim da guerra”

A possibilidade de um encontro entre Sergey Lavrov e Antony Blinken foi saudada como uma excelente notícia, mas nada leva a crer que o conflito entre numa fase de contenção. Encontro Rússia-ONU pode fazer sentido, a prazo.

Foi com grande surpresa e uma avultada dose de esperança que ficou esta semana a saber-se do encontro que irá, em princípio, acontecer entre o ministro dos Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergey Lavrov, e o seu homólogo norte-americano, o secretário de Estado Antony Blinken.

Sem se saber ao certo se será presencial ou não e em que data acontecerá, convém, contudo, não esquecer o simples facto de ter sido aceite é um grande passo no que parece ser o caminho para a resolução da guerra na Ucrânia. É que, desde o início do conflito, em 24 de fevereiro passado, o lado norte-americano tentou por várias vezes organizar um encontro entre os dois países, mas a Rússia nunca mostrou qualquer interesse.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

PremiumMadeira obteve um dos melhores desempenhos nacionais na faturação dos negócios

A região autónoma registou segunda melhor evolução no país, em termos de faturação.

PremiumTapisco tem novos petiscos

O chef Henrique Sá Pessoa é uma das referências consolidadas no atual panorama gastronómico nacional com uma carreira de mérito reconhecido e renovado com a atribuição de duas estrelas Michelin.

PremiumDo pessimismo à esperança

Entrevistar alguém que pensa e estuda sistemas na área de ‘business innovation’ pode soar a algo demasiado conceptual ou abstrato. Nada disso. A pessoa em questão, Tima Bansal, é professora há cerca de três décadas. Acredita que a Educação pode fazer a diferença e afirma que nos últimos cinco anos começou a desenhar-se uma mudança de mentalidade nas ‘business schools’. E não só.
Comentários