Endesa desce 6,3% no preço da eletricidade

Apesar da subida constante de custos, a Endesa optou por não alterar os preços para 2019, encarregando-se desta subida de custos.

Apesar da constante subida do custo da eletricidade sentida nos últimos anos, a Endesa não irá refletir essa subida nas faturas dos seus clientes, reduzindo em média os preços em 6,3%, diz o grupo em comunicado.

Nos últimos dois anos “assistimos a um aumento de forma contínua dos preços de eletricidade. Se no fecho de 2017 os preços do mercado grossista foram 30% mais elevados relativamente aos do ano anterior, este ano de 2018, até ao presente dia, foi apresentada uma subida de quase 9% comparativamente ao ano passado”, refere a Endesa.

Para o ano de 2019, e segundo a operadora espanhola, a situação não será diferente: “está previsto um aumento ainda maior dos preços e é importante referir que a descida da Tarifa de Acesso em 11% não compensou o aumento dos custos energéticos”.

A Endesa optou pela estratégia de não alterar os preços, “de forma a promover a estabilidade económica dos seus clientes, encarregando-se desta subida de custos. O principal objetivo é que o cliente em nenhum momento veja refletido na sua fatura a subida de preços da energia”.

Em linha com o objetivo de evitar surpresas na fatura, a Endesa criou “a nova Tarifa Power Pack, que permite que o cliente pague o mesmo valor todos os meses. Para todos aqueles que contratarem esta tarifa, como já é habitual com a Endesa, será oferecida uma mensalidade todos os anos”.

“Outra vantagem é o ‘Plano Amigo’. “A Endesa é a única empresa deste setor que oferece a oportunidade aos seus clientes de reduzir o valor a pagar da fatura de luz e/ou de gás, através da partilha de um código aos seus familiares e amigos. Cada consumidor que contratar a Endesa indicando o código de um amigo, consegue um euro de desconto por mês na sua fatura e na do seu amigo. O desconto é para sempre, e não há limite de amigos”.

Relacionadas

Iberdrola e Endesa multadas em 18,4 milhões em Espanha

Em causa estava o encerramento de uma unidade industrial em Burgos, que deixou de funcionar antes do previsto como resposta à subida dos impostos sobre a produção.

Qualquer tarifa comercial do gás natural compensa mais que a regulada

No Dia Mundial da Poupança, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) apresenta as tarifas de gás disponíveis para três tipos de família: um casal sem filhos, um casal com dois filhos e um casal com quatro filhos.

Mudar comercializador de eletricidade pode levar a poupança superior a 250 euros

No Dia Mundial da Poupança, a Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) apresenta as tarifas de eletricidade disponíveis para três tipos de família: um casal sem filhos, um casal com dois filhos e um casal com quatro filhos.
Recomendadas

Controlar despesas? Siga esta cinco estratégias

Organizar o orçamento familiar e analisar as despesas com maior peso mensal são dois passos essenciais para planificar a sua vida financeira. Conheça algumas estratégias e ferramentas para fazer frente à atual “avalanche” de aumento de preços e proteger a sua carteira.

Sabe se vai compensar mudar para o mercado regulado do gás? A Deco lança calculadora

Com esta calculadora, pode introduzir a quantidade de gás natural que habitualmente consome, consultando a última fatura, e indicar o número de dias a que essa fatura se refere. Basta depois copiar os dados da fatura para a calculadora e obtém, de imediato, o custo que teria em igual consumo e igual período de faturação no mercado regulado a partir de outubro.

Um senhorio pode aumentar a renda em mais de 50%? Saiba aqui

O aumento da renda da casa é uma das preocupações mais comuns e que, na verdade, resulta da subida da inflação. Mas, apesar de haver algumas exceções, dependendo de contrato para contrato, os senhorios têm de respeitar algumas regras para proceder ao aumento da renda.
Comentários