PremiumEndividamento das famílias com o valor mais alto em cinco anos

O endividamento dos particulares atingiu em janeiro máximos de 2016, aumentando 2,15 mil milhões de euros face ao mês homólogo do ano passado. Mais de 90% do financiamento foi feito junto de sociedades financeiras.

O endividamento das famílias aumentou para 141,4 mil milhões de euros no arranque do ano, o valor mais elevado desde janeiro de 2016. Os dados do Banco de Portugal (BdP) , publicados esta quinta-feira, revelam que em janeiro, quando o endividamento da economia – que agrega o Estado, empresas não financeiras e famílias – caiu para 743,7 mil milhões de euros, o endividamento dos particulares junto de sociedades financeiras atingiu 128 mil milhões de euros.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor

Recomendadas

OE2023: Governo apresenta hoje proposta de aumentos salariais na função pública

A ronda negocial com as três estruturas sindicais, a ministra da Presidência, Mariana Vieira da Silva, e a secretária de Estado da Administração Pública, Inês Ramires, realiza-se a uma semana da apresentação da proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), que será entregue dia 10 no parlamento.

Analistas estimam mais cortes na taxa de juro em Angola

“Prevemos que o banco central tenha espaço para cortar a taxa de juro em mais 50 a 100 pontos base na reunião de novembro”, escrevem os analistas da Oxford Economics, comentando a decisão do Banco Nacional de Angola de descer a taxa de referência de 20% para 19,5% em setembro, na primeira queda desde 2019.

Revista de imprensa nacional: as notícias que estão a marcar esta segunda-feira

“Bolsonaro resiste à liderança de Lula numa eleição disputada até ao fim”; “Acciona reclama mais 50 milhões para construir hospital de Évora”; “Falta de casas afasta alunos do ensino superior”
Comentários