Endividamento da economia subiu para 798,7 mil milhões em setembro (com áudio)

Do total, 440,7 mil milhões de euros correspondiam ao sector privado (empresas privadas e particulares) e 358,0 mil milhões de euros ao sector público (administrações públicas e empresas públicas). 

O endividamento do sector não financeiro — administrações públicas, empresas e particulares — subiu para 798,7 mil milhões de euros em setembro, um aumento de 4,3 mil milhões de euros, de acordo com uma nota publicada esta segunda-feira pelo Banco de Portugal.

O mesmo boletim detalha que, desse total, 440,7 mil milhões de euros dizem respeito à dívida do sector privado e 358,0 mil milhões de euros ao sector público.

Por sectores, o endividamento do privado subiu 2,2 mil milhões de euros, uma subida que o BdP justifica com o “incremento do endividamento das empresas privadas, em 1,9 mil milhões de euros, sobretudo perante o sector financeiro (2,2 mil milhões de euros), parcialmente compensado por uma diminuição junto do exterior (300 milhões de euros)”.

Além disso, o endividamento dos particulares subiu 0,4 mil milhões de euros, “tendo aumentado 0,6 mil milhões de euros junto do sector financeiro e diminuído 0,2 mil milhões de euros junto do exterior”.

No que diz respeito ao sector público, o endividamento foi 2,1 mil milhões de euros superior “e concretizou-se em acréscimos de 0,8 mil milhões de euros perante o exterior e de 1,4 mil milhões de euros perante o conjunto dos particulares, do sector financeiro e das administrações públicas”, é explicado no mesmo documento.

Por outro lado, o endividamento do sector público perante as empresas reduziu-se 100 milhões de euros.

Relacionadas

Administrações públicas com saldo de financiamento negativo até setembro

Uma análise por instrumento mostra que o financiamento das administrações públicas por intermédio de empréstimos deduzidos de depósitos foi negativo em 11,9 mil milhões de euros. Isto significa que os depósitos da administração pública nos bancos superam os créditos em 11,9 mil milhões.
Recomendadas

Conferência “Poupar e Investir para um Futuro Melhor” a decorrer em Lisboa, com o apoio do Jornal Económico

A conferência é organizada pela Optimize Investment Partners, sociedade gestora portuguesa que disponibiliza uma gama de soluções de investimento para diversos perfis de risco e objetivos. Moderada por Nuno Vinha, subdiretor do Jornal Económico, consiste numa palestra de 30 minutos de cada um dos quatro oradores, um coffee break e uma mesa redonda com espaço para perguntas e respostas e interação com a plateia.

SIBS: mais de um quinto do valor gasto na Black Friday foi em compras online

O comércio online continua a ganhar peso nas compras em Portugal. Dados da SIBS revelam que 22% do valor gasto na última Black Friday foi em compras online, um peso que bate por muito os 18% do ano passado.

União Europeia, G7 e Austrália limitam barril de petróleo russo a 60 dólares

Os 27 estados-membros da UE chegaram a acordo, esta sexta-feira, no estabelecimento de um teto máximo para o preço do petróleo russo nos 60 dólares por barril. Os sete países mais industrializados do mundo (G7) e a Austrália juntam-se na decisão.
Comentários