Energéticas impulsionam Wall Street

As ações da petrolífera norte-americana ExxonMobil dispararam mais de 4%. Por outro lado, as ações da Target caíram 2%, depois de a retalhista ter cortado o ‘outlook’ para as margens operacionais neste trimestre e anunciado a redução do excesso de ‘stock’.

Reuters

Apesar da abertura em baixa, a bolsa de Nova fechou a sessão desta terça-feira em terreno positivo pelo segundo dia consecutivo. O petróleo ultrapassou a barreira dos 120 dólares por barril e impulsionou o sector energético do outro lado do Atlântico.

Em Wall Street, o índice industrial Dow Jones subiu 0,80% para os 33.180,14 pontos, o financeiro S&P 500 somou 0,95% para os 4.160,68 pontos, e o tecnológico Nasdaq ganhou 0,94% para os 12.175,23 pontos. Por sua vez, o Russell 2000 valorizou 1,57% para os 1.919,59 pontos.

As ações da petrolífera norte-americana ExxonMobil dispararam 4,58% 103,37 dólares. Segundo os analistas da XTB, a subida dos títulos da empresa tem sido apoiada pela “incerteza energética global e, consequentemente, por uma boa situação no mercado petrolífero”, bem como pelas recentes projeções da consultora Evercore (ação a 120 dólares) ou dos bancos Credit Suisse a (115 dólares) e Goldman Sachs (117 dólares). “As principais razões para as elevadas avaliações são os aumentos previstos dos preços dos hidrocarbonetos, bem como as receitas mais elevadas da refinação”, explicam.

Por outro lado, as ações da Target caíram 2,31%, para 155,98 dólares, depois de a retalhista com sede em Minneapolis ter cortado a previsão para as margens operacionais neste trimestre e anunciado o plano de reduzir o excesso de ‘stock’, através da implementação de descontos extraordinários nos produtos, e de cancelar algumas encomendas.

O ‘ouro negro’ sobe mais de 1% e é o destaque de hoje nas matérias-primas. O preço do WTI, produzido no Texas, avança 1,02% para os 119,71 dólares por barril, enquanto a cotação do barril de Brent sobe 1% para os 120,70 dólares por barril.

No mercado cambial, o euro está a apreciar 0,11% para os 1,0706 dólares, enquanto a libra esterlina ganha 0,49% face à moeda dos Estados Unidos, para os 1,2591 dólares.

“De qualquer forma, a semana na frente macroeconómica será marcada por dois aspetos: a reunião do BCE na quinta-feira e a inflação americana na sexta-feira. No primeiro caso, devido às possíveis mensagens sobre a maior ou menor rapidez das subidas das taxas de juro e, no segundo, para ver se se confirma ou não que já assistimos ao ‘pico’ com os níveis atuais”, destacam os analistas do Bankinter, em research.

Recomendadas

PSI fecha em alta ligeira com Greenvolt a liderar subidas

A bolsa de Lisboa fechou esta segunda-feira com o índice PSI a registar uma ligeira subida de 0,04% para 6.054,21 pontos, com a Greenvolt a liderar os ganhos ao avançar 3,30%.

PSI sobe 8,5% desde o início do ano

Apesar da subida anual, em junho registou uma queda de 3,4%, com apenas cinco das 15 sociedades cotadas que integram o PSI a registarem uma evolução positiva, sendo que a banda de variação mensal oscila entre a subida de 8,8% da Jerónimo Martins e a queda de 16,7% dos CTT. A Maxyield destaca a forte capacidade de resiliência do PSI face às quebras mensal e anual dos mercados internacionais.

Vauld congela transações cripto devido à volatilidade no mercado

A Vauld junta-se a outras empresas de empréstimos de criptomoedas que decidiram suspender transações devido à forte volatilidade que se vive no mercado.
Comentários