Energia eólica. Acciona e Nordex criam gigante mundial

A espanhola Acciona vai tornar-se acionista de referência da alemã Nordex. Depois, juntas criarão uma empresa com capacidade e potencial para figurar entre as cinco maiores fabricantes de turbinas eólicas onshore do mundo. Na bolsa, as ações da Acciona reagem ao anúncio com uma subida de 8%, ultrapassando os 68 euros por ação. A operação […]


Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 1 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

Notice: Undefined offset: 2 in /var/www/vhosts/jornaleconomico.pt/httpdocs/wp-includes/media.php on line 1031

A espanhola Acciona vai tornar-se acionista de referência da alemã Nordex. Depois, juntas criarão uma empresa com capacidade e potencial para figurar entre as cinco maiores fabricantes de turbinas eólicas onshore do mundo.

Na bolsa, as ações da Acciona reagem ao anúncio com uma subida de 8%, ultrapassando os 68 euros por ação.

A operação tem como protagonistas a filial da Acciona para a produção de energia eólica Acciona Windpower, e a Nordex, fabricante alemão de turbinas eólicas com uma capitalização de mercado de 2.000 milhões de euros.

Segundo a agência de notícias Efe, a Nordex compra a Acciona Windpower por 785 milhões de euros, pagando em numerário 366 milhões de euros e o restante em ações a emitir, no valor de 419 milhões, equivalente a 16,6% do capital da nova empresa.

A Acciona, por seu turno, vai despender 335 milhões de euros na compra de uma participação de 13,3% da Nordex detida pela SKion-Momentum, atualmente maior acionista da empresa alemã.

Deste modo, a Acciona torna-se acionista da Nordex, com uma quota de 29,9%, enquanto a SKion-Momentum reduz a sua participação para 5,7%.

O investimento na Nordex concretiza, segundo o Presidente da Acciona, José Manuel Entrecanales, a estratégia da empresa de gerar valor a longo prazo. “Estamos orgulhosos de criar um grupo europeu líder na indústria de energia eólica, com uma presença global e uma posição de mercado forte e sustentável”, afirmou, citado pelo também espanhol jornal Expansion.

Segundo Entrecanales, esta operação permite à Acciona manter o modelo de negócio diferenciador da sua divisão de energia renovável com a oferta integrada do grupo que cobre toda a cadeia de valor.

A operação está agora sujeita à aprovação pelas autoridades de concorrência.

Na sexta-feira, um relatório da Agência Internacional de Energia (AIE) revelou que as energias renováveis representarão 26% da produção de eletricidade no mundo daqui a cinco anos.

Almerinda Romeira/OJE

Recomendadas

Saídas de capital do Credit Suisse quase estancadas e já se nota regresso de depositantes de elevado património

O banco deverá ter perdido cerca de 10% dos fundos depositados na operação de gestão de ativos, devido a desconfianças dos clientes relativamente à solvabilidade da instituição.

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.