Energia pressiona PSI20 para o vermelho

Pelo segundo dia consecutivo, a praça lisboeta fechou em terreno negativo fortemente influenciada pelo mau desempenho do setor energético.

Stringer/Reuters

O dia foi de fortes ganhos nas praças europeias mas o índice português não apanhou a boleia das suas congéneres do “Velho Continente”. A sessão de hoje foi assim de subida para os principais índices Europeus de ações, após a correção ontem observada: FTSEMIB (+2,09%), IBEX35 (+1,33%), DAX (+1,08%), CAC40 (+1,05%) e FTSE100 (+0,72%).

O STOXX600 registou na sessão de hoje uma subida de 0,86%. Apenas 4 dos 19 setores registaram quedas, em que os mais pressionados foram o dos Recursos Naturais (-2,32%), do Imobiliário (-1,15%) e do Retalho (-0,40%). Os setores que melhor se comportaram foram o dos Bancos (+2,48%), das Viagens & Lazer (+2,08%)e da Tecnologia (+1,97%).

O PSI 20 foi o único índice Europeu a registar uma (ligeira) queda (-0,04%). Dos 18 títulos, 7 registaram descidas, em que os que se destacaram foram a EDP Renováveis: -2,13%, a Sonae Capital: -1,15% e a NOS: -1,14%. Pela positiva, uma referência para os CTT: +2,71%, a Altri: +2,20% e a Pharol: +2,08%.

Recomendadas

A Mobilidade elétrica acelera a descarbonização das empresas

Na sua definição mais simples, descarbonizar significa “tirar carbono a”. E no caso da energia, significa que cada vez mais, queremos trocar as energias fósseis, que emitem gases de efeito estufa, por mais energias verdes, renováveis.

CGD vai continuar com uma posição de capital acima da média da Europa, diz Paulo Macedo

O presidente da Comissão Executiva da CGD disse hoje que o banco vai continuar com uma das maiores redes de agências e com uma posição de capital acima da média da Europa e acima dos bancos portugueses.

Alliance Healthcare tem um novo CEO

Paulo Clímaco Lilaia é o novo CEO da Alliance Healthcare, anunciou a empresa que  armazena e distribui produtos farmacêuticos, em comunicado.
Comentários