Energia verde da Iberdrola evitou a emissão de 180 mil toneladas de CO2 em Portugal

A gigante espanhola informa que se trata de um número 18 vezes superior ao da redução de emissões obtidas pelo uso de gás natural em veículos em Portugal no ano de 2020.

A energia de fontes renováveis, fornecida pela Iberdrola aos portugueses evitou a emissão de 180 mil toneladas de CO2 para atmosfera, o que constitui um valor equivalente à capacidade de absorção de aproximadamente nove milhões de árvores.

De acordo com a nota divulgada esta terça-feira, “trata-se de um número 18 vezes superior ao da redução de emissões obtidas pelo uso de gás natural em veículos em Portugal no ano de 2020 e 3,5 vezes superior à capacidade de absorção total do olival do Alqueva”.

A oferta de energia verde vai em linha com o compromisso da energética espanhola que tem como objetivo ajudar a descarbonizar a economia portuguesa através de um aumento da carteira total de clientes até 2025 em cerca de 60%, até os 650 mil, e antes de 2030 alcançar mais de um milhão de clientes.

Recorde-se que até ao momento, a Iberdrola fechou 17 centrais a carvão e a fuel e investiu cerca de 120 mil milhões de euros em energias limpas, smart grids e digitalização, atingindo 35 GW instalados em energias renováveis. Com isto em mente, a gigante espanhola informa que projeta um investimento total no mundo de 155 mil milhões de euros nos próximos dez anos, “com o objetivo de atingir zero emissões até 2030, antecipando assim a meta europeia em 20 anos”.

 

Recomendadas

EDP procura startups mais inovadoras na área da energia

Elétrica lança a 7ª edição do Free Electrons em busca de startups inovadoras. Candidaturas decorrem até 28 de janeiro.

Mitos que bloqueiam progressão feminina e dificultam diversidade de género nas empresas

Relatório da Mazars e Gender Balance Observatory desmistifica mitos em contexto laboral, entre os quais a falta de ambição e a aversão ao risco entre as mulheres, a questão da maternidade ou das quotas e a meritocracia.

Mercado automóvel cresce 1,8% entre janeiro e novembro, mas muito longe dos números pré-pandemia

Dados da ACAP revelam que em termos globais, o mercado automóvel regista um crescimento de 1,8% entre janeiro a novembro de 2022, face a igual período do ano anterior. De referir que 11,1% dos veículos ligeiros de passageiros novos são elétricos (BEV).
Comentários