Enigma. Diamante negro de 555,55 quilates vai a leilão por seis milhões de euros

Diamante poderá ter vindo do espaço através do impacto de um meteorito há mais de 2,6 mil milhões de anos. Agora vai a leiloeira irá colocá-lo para venda online durante sete dias, a partir de 3 de fevereiro.

Considerado o maior diamante negro lapidado do mundo, o Enigma vai a leilão por seis milhões de euros. Nikita Binan, especialista em jóias da leiloeira Sotheby’s, que será responsável por este evento, defende à CNN Brasil que este diamante poderá ter vindo do espaço através do impacto de um meteorito há mais de 2,6 mil milhões de anos.

“A sua venda representa uma oportunidade única na vida de adquirir uma das maravilhas mais raras, de bilhões de anos, conhecidas pela humanidade”, refere.

Este diamante esteve em exibição no Dubai no início da semana e irá agora deslocar-se para Los Angeles e Londres, para ser colocado à venda online durante sete dias, partir de 3 de fevereiro.

Com 555,55 quilates e 55 faces, o Enigma foi propriedade nos últimos 20 anos de um cidadão anónimo, sendo um dos diamantes mais difíceis de lapidar devido à sua resistência e composição feita por pequenos diamantes, grafite e carbono.

 

Recomendadas

“Realidade devastadora”. Ator Matthew McConaughey condena tiroteio na sua terra natal no Texas

“Mais uma vez, provamos tragicamente que não estamos a ser responsáveis ​​pelos direitos que as nossas liberdades nos concedem”, escreveu McConaughey em comunicado partilhado nas redes sociais.

Parlamento polaco aprova extinção de órgão judicial criticado pela União

O parlamento polaco aprovou a extinção de um controverso órgão disciplinar do Supremo Tribunal da Polónia que o governo de direita tem usado como arma de punição.

Trump recusa desistir de convenção de lobby de armas no Texas apesar de massacre em escola

A National Rifle Association (NRA) tem sido um financiador chave, confiável, dos políticos conversadores há décadas. Em troca, o Partido Republicano levou a cabo políticas que permitiram aos americanos ter fácil acesso às mesmas armas de estilo militar usadas no massacre de Uvalde, no Texas.
Comentários