Ensino superior potencia capacidade inovadora

O Politécnico de Leiria, representado pelo vice-presidente, Rui Pedrosa, foi convidado a debater o “Ecossistema da Exportação”, numa abordagem que também passa pelo universo da inovação.

Sobre a dimensão das instituições de Ensino Superior no ecossistema de exportação das empresas em Portugal, Rui Pedrosa, reforçou a perceção social e empresarial e o papel ativo destas instituições no ecossistema de exportação dos territórios onde estão inseridas.

Em seu entender, as instituições de Ensino Superior ajudam nas dinâmicas e na capacidade inovadora dos próprios territórios, sendo que, no caso do Politécnico de Leiria isto só acontece “pela capacidade empreendedora das empresas e instituições da Região de Leiria, num ambiente de relação de compromisso e cumplicidade entre a nossa instituição e as associações empresariais, associações setoriais, municípios, entre outros atores da região”.

Particularmente sobre a dimensão do papel do Politécnico no ecossistema de exportação da região de Leiria, Rui Pedrosa aponta, primeiramente, a formação de profissionais altamente qualificados das empresas e das instituições de suporte à sua atividade; seguindo-se a atualização de conhecimento técnico e científico ao longo da vida dos quadros das empresas, assim como o desenvolvimento de projetos e serviços de investigação, desenvolvimento e inovação ao serviço das empresas e que sejam geradores de valor acrescentado e de antecipação tecnológica.

Por último, uma nota para o papel de agentes promotores da multiculturalidade e da mobilidade internacional de professores, investigadores, técnicos e estudantes. Facto este que, sublinha, “diminui, direta e indiretamente, as barreiras à internacionalização das empresas, promovendo a criação de embaixa­­dores para as instituições, empresas e territórios, enquanto veículos de penetração nos mercados internacionais”.

Recomendadas

Portugal Exportador: Iniciativa 100% digital “supera expectativas”

Pedro Braga, diretor-geral adjunto da Lisboa Feiras Congressos e Eventos, diz ao JE que as empresas portuguesas aderiram ao novo formato e contabiliza uns expressivos 1.425 participantes nas sessões e o agendamento de cerca de 500 reuniões.

Portugal Exportador reinventa-se com formato híbrido e aposta digital

Evento, que se realiza a 18 de novembro, adiciona formato digital à presença física, encurtada devido às normas de segurança da Covid.

Players do turismo não antecipam retoma do setor antes do segundo semestre de 2021

Recuperaçã do turismo deverá ser lenta, depois da queda abrupta daquele que foi a alavanca das exportações portuguesas nos últimos anos, consideraram especialistas do setor durante o painel “Turismo: Motor das exportações”, no evento Portugal Exportador, do qual o Jornal Económico é media partner. 
Comentários