Entrevista. “Rastreio universal [à Hepatite C] já devia estar no terreno”

O diretor do Serviço de Gastrenterologia do Hospital de São João, Guilherme Macedo, realça a necessidade de rastrear a população para o vírus da Hepatite C e de ir ao encontro das populações vulneráveis, que não procuram os cuidados de saúde.

O também presidente da Sociedade Portuguesa de Gastrenterologia (SPG) desafia a tutela a disponibilizar um envelope financeiro que permita concretizar o “verdadeiro rastreio universal” durante esta legislatura.

Haverá cerca de 40 mil pessoas com Hepatite C ainda por diagnosticar. Quais os desafios que se colocam a nível do diagnóstico?

O diagnóstico é um dos nossos maiores problemas. Trata-se de identificar pessoas que não têm sintomas, que não imaginam que podem ter Hepatite C. A única forma de identificar estas pessoas é fazer uma testagem sistemática na população para perceber quem tem positividade no teste da Hepatite C. É um teste barato, que se pode fazer em qualquer análise de rotina. Qualquer médico pode fazer um pedido de teste da Hepatite C. Na verdade, todos os adultos, nalguma fase da vida, deveriam fazer este teste, uma vez que essa será a única forma de rastrearmos as pessoas incluídas no sistema de saúde.

Defende por isso um rastreio universal à hepatite C em Portugal?

Sim, à semelhança do que está a ser feito noutros países desenvolvidos.

Continue a ler a entrevista AQUI.

Recomendadas

Filinto Lima: “A Covid-19 também trouxe coisas positivas para as escolas. Não as podemos perder”

Nesta “Fast Talk” da JE TV, Filinto Lima, presidente da Associação Nacional de Diretores de Agrupamentos e Escolas Públicas, considerou que a Covid-19 também trouxe alguns aspetos positivos para as escolas e que os mesmos irão manter-se no ano letivo que irá iniciar-se em setembro.

Estudo conecta riscos climáticos a 58% das doenças infeciosas

Já há algum tempo que os especialistas conectam a doença ao clima, mas este estudo mostra o quão ampla é a influência do clima na saúde humana.

Revista de imprensa internacional: as notícias que estão a marcar a atualidade global

EUA preparam-se para investir 362 mil milhões no combate às alterações climáticas; Pfizer adquire biofarmacêutica em troca de 5,3 mil milhões; Continuam os exercícios militares chineses perto da ilha de Taiwan
Comentários