Época de IPOs arranca com a gigante Coinbase

O fenómeno das criptomoedas chegou à bolsa de valores norte-americana: a Coinbase estreou-se no Nasdaq. Desde o início do ano, o rally das criptomoedas não parece ter fim à vista, com a procura por parte dos investidores a aumentar de dia para dia.

 

A Coinbase foi fundada em 2012 com o intuito de simplificar a compra de Bitcoin, mas emergiu rapidamente de tal forma que se tornou a crypto exchange mais popular nos EUA, com o seu serviço a contar já com 56 milhões de utilizadores.

As ações da Coinbase fecharam o primeiro dia a US $328,28, com o preço a estabelecer-se acima do valor de referência de $250, definido na noite anterior. A empresa divulgou os resultados preliminares do primeiro trimestre, comparando com o período homólogo do ano anterior, e os resultados não poderiam ser mais entusiasmantes: a receita aumentou nove vezes, para US $1,8 mil milhões!

O número de utilizadores com transações mensais subiu, em três meses, de 2,8 milhões para 6,1 milhões. Não deixa de ser interessante notar que no exercício de 2019, a Coinbase obteve prejuízo; já em 2020, com o aumento da procura, a receita subiu para o resultado positivo de US $322,3 milhões.

Investir em ações da maior plataforma de criptomoedas do mundo não tem de ter comissões. Com a XTB, é gratuito. Saiba mais aqui.

A maioria das transações na Coinbase envolve a compra de Bitcoin ou Ethereum, que frequentemente registam máximos históricos, subindo 302% e 464,1%, respetivamente, no ano passado. Esteja a par de todos estes acontecimentos no mercado em tempo real e não perca nenhuma atualização.

Gráfico da Coinbase, intervalo H1. Fonte: xStation

 

O rally irá continuar?

O crescimento recente da Coinbase é incomparável. As criptomoedas são cada vez mais procuradas devido ao seu crescimento exponencial, atraindo cada vez mais investidores pelos seus resultados positivos. A empresa admite que o seu desempenho de curto prazo será, em grande parte, determinado pelos preços das criptomoedas. O aumento de utilizadores na plataforma significa que há mais investidores e mais investimento alocado em criptomoedas.

A tendência parece que está para ficar, e a regulação também o faz crer, com cada vez mais autoridades interessadas. Há grandes investidores e grandes fundos associados a este mercado, o que também explica esta valorização.

Será a Coinbase uma boa empresa para investir a longo prazo?

O futuro da empresa tem uma correlação direta com o preço das criptomoedas. Enquanto a procura estiver em alta e o preço das “moedas virtuais” também, podemos dizer que será uma boa empresa para investir, visto que os seus resultados dependem disso mesmo. Quando o preço aumenta, a procura também aumenta, com o consequente aumento dos subscritores. O resultado da empresa melhora de forma clara, criando mais confiança aos investidores para continuar a investir nas ações desta empresa.

Ainda assim, há muitos investidores que não optam por criptomoedas, com base na sua sustentabilidade, ou falta dela, a longo prazo. Ao contrário dos outros mercados financeiros, este investimento não tem para já grande sustentação face à análise fundamental. Os mais conservadores preferem, por isso, não investir em criptomoedas. Mas os registos históricos não enganam: é certo que este é o ano das criptomoedas.

Domínio de cada criptomoeda ao longo dos últimos anos. Fonte: Coinmarketcap

 

O tesouro das criptomoedas

As criptomoedas são convertidas instantaneamente em moeda fiduciária, pelo que os vendedores não correm o alto risco de câmbio. O enorme obstáculo para que as criptomoedas se tornem moedas genuínas, que possam ser usadas para transações comerciais, sempre foi a extrema volatilidade. Mas a PayPal não se amedrontou, e encontrou já uma maneira de o contornar – permite agora que os seus utilizadores utilizem criptomoedas na sua aplicação.

Com a facilidade de uso e estabilidade cada vez maiores, rapidamente as criptomoedas desafiarão os monopólios governamentais para a criação de dinheiro.

A X-Trade Brokers Dom Maklerski S.A. não se responsabiliza por decisões de investimento que se baseiem em informações contidas nestes conteúdos. Nenhuma da informação aqui contida deverá ser entendida como recomendação de investimento, garantia de lucro ou de risco significativamente menor. Os investimentos baseados no uso de produtos derivados com alavancagem financeira são, por natureza, especulativos e poderão resultar tanto em lucros como perdas significativas. Esteja ciente de que dados de desempenho anteriores não são um indicador fiável de desempenho futuro.

 

 

Este conteúdo patrocinado foi produzido em colaboração com a XTB.

Relacionadas

Inflação: falso alarme ou preocupação real?

Num horizonte temporal de longo prazo, a questão fulcral para os mercados é saber se as pressões inflacionistas são temporárias, como a Fed acredita, ou se são permanentes, como muitos afirmam.

Banca e Trading: uma realidade digital?

A pandemia obrigou a acelerar a digitalização. Assista à JE editors Talks: Banca Digital e Trading esta quinta-feira para conhecer como respondeu o sector a este desafio.

A empresa alemã que pretende ultrapassar a Tesla em menos de 5 anos

O grupo Volkswagen começou a captar a atenção dos investidores em meados de março, depois da empresa alemã ter apresentado os seus resultados e as previsões para este e para os próximos 4 anos.
Recomendadas

A Mobilidade elétrica acelera a descarbonização das empresas

Na sua definição mais simples, descarbonizar significa “tirar carbono a”. E no caso da energia, significa que cada vez mais, queremos trocar as energias fósseis, que emitem gases de efeito estufa, por mais energias verdes, renováveis.

Euribor em máximos de uma década

O que pode fazer para cobrir a subida dos juros do seu empréstimo à habitação?

Mobilidade Sustentável: conheça a aposta da Schindler

Com a missão de ser cada vez mais sustentável, a Schindler estabeleceu para o ano de 2030 uma redução de 50% nas emissões de gases com efeito de estufa das suas atividades, com base nos dados de 2020.
Comentários