Equipa da RTP retida e questionada na fronteira no regresso de Hong Kong

O caso levou a Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) a apelar às autoridades de Macau para que “o livre exercício da profissão esteja assegurado na plenitude”.

A direção de informação da RTP afirmou que a equipa de reportagem que se encontra em Macau foi retida, na quinta-feira, para “identificação e interrogatório” ao regressar de uma reportagem em Hong Kong.

Em resposta à Lusa, a direção de informação da televisão pública portuguesa indicou que a equipa de reportagem deslocou-se na quinta-feira a Hong Kong, a cerca de 60 quilómetros, e, no regresso a Macau via ferry, foi “retida para identificação e interrogatório pelo controlo de segurança alfandegário durante uma hora e meia”.

A direção de informação da RTP acrescentou que “o material de reportagem foi sujeito a vistoria, mas sem qualquer apreensão do mesmo. A equipa prosseguiu o seu trabalho normalmente e editou uma peça sobre a manifestação de Hong Kong que foi emitida no Telejornal”, referiu-se na resposta à Lusa. A notícia tinha sido avançada pelo canal em português da Rádio Macau.

O caso levou a Associação de Imprensa em Português e Inglês de Macau (AIPIM) a apelar às autoridades de Macau para que “o livre exercício da profissão esteja assegurado na plenitude”.

“Perante situações recentes de jornalistas do exterior que viram a entrada negada ou que foram inquiridos prolongadamente nas fronteiras de Macau”, a AIPIM “lamenta essas situações e faz um apelo às autoridades de Macau para que seja respeitada a livre circulação de jornalistas e que o livre exercício da profissão esteja assegurado na plenitude”, indicou a associação, num comunicado enviado às redações.

Esta manhã, o Gabinete de Comunicação Social (GCS) de Macau alertou os ‘media’ que se deslocam ao território para as comemorações do 20.º aniversário do estabelecimento da Região Administrativa Especial chinesa e posse do V Governo para a necessidade de procederem a um “pedido de importação de equipamento”.

“Caso planeiem fazer-se acompanhar de equipamentos de grande dimensão durante a passagem pela Alfândega de Macau, devem enviar ao Gabinete de Comunicação Social, por e-mail, os documentos necessários”, indicou o GCS em comunicado.

Recomendadas

EDP Renováveis vende Companhia Paranaense de Energia por 350 milhões de euros

A venda foi feita por um Enterprise Value (inclui dívida) estimado de 1,80 mil milhões de reais a 31 de dezembro de 2021 (o que equivale a 0,35 mil milhões de euros à taxa cambial de 5,16 euros/um real), e que será ajustado à data de conclusão.

Sindicatos desconvocam greve no Metro de Lisboa marcada para quarta-feira

No entanto, a Federação dos Sindicatos de Transportes e Comunicações entregou um novo pré-aviso de paralisação para 25 de outubro.

Talent Protocol compra empresa canadiana ligada à blockchain

A escolha recaiu sobre a Agora Labs, fundada por um grupo de quatro adolescentes. Matthew Espinoza (agora com 20 anos) e Freeman Zhang (de 19 anos) juntam-se à equipa da startup portuguesa dos ‘tokens’ para profissionais talentosos.
Comentários