Equipa de Biden critica corte unilateral repentino de briefings do Pentágono

Em declarações aos jornalistas, o chefe da equipa da transição de Biden, Yohannes Abraham, disse que está “preocupado por saber” de um “fim repentino” de uma “cooperação já limitada neste assunto”.

Joe Raedle/Getty Images

A equipa do Presidente eleito dos Estados Unidos da América (EUA), o democrata Joe Biden, alertou hoje que a interrupção repentina dos briefings do Pentágono à futura administração poderá representar um risco para a segurança do país.

Em declarações aos jornalistas, o chefe da equipa da transição de Biden, Yohannes Abraham, disse que está “preocupado por saber” de um “fim repentino” de uma “cooperação já limitada neste assunto”.

O Presidente cessante, o republicano Donald Trump, continua sem reconhecer a vitória do democrata nas presidenciais de 03 de novembro, mesmo depois de o Colégio Eleitoral ter confirmado a vitória de Biden com 306 grandes eleitores.

O Secretário da Defesa dos EUA, Christopher Miller, anunciou hoje, em comunicado, que o Pentágono e a equipa de transição de Biden “concordaram mutuamente” em fazer uma pausa “para o feriado” ao nível das reuniões com oficiais militares.

Contudo, este acordo mútuo foi desmentido por Abraham, que acrescentou que “o fracasso no trabalho conjunto” poderá levar a “consequências muito além” da posse de Joe Biden, agendada para 20 de janeiro de 2021.

Este último ‘soluço’ no processo de transição da administração Trump para o executivo Biden ocorre depois de ser conhecido um enorme ataque informático contra infraestruturas dos Estados Unidos, nomeadamente a rede de distribuição elétrica e o armamento nuclear, com origem potencialmente na Rússia.

Donald Trump, que ainda é o chefe de Estado em exercício, ainda não comentou o ataque informático confirmado pelo Departamento da Defesa e também não respondeu aos comentários de figuras políticas e de empresas especializadas em segurança cibernética, que dão conta de que é Moscovo que está por detrás deste ataque.

“Não há tempo a perder”, advertiu Abraham, já que este ataque representa uma “grande preocupação” e sob a égide de Biden, estes ataques teriam consequências de um “custo substancial”.

Recomendadas

Mercosul. Pedido de adesão uruguaio a outro bloco marcará cimeira

Uma cimeira “entretida” do Mercosul é a expectativa do Uruguai, país anfitrião e atual presidente do grupo comercial, para o próximo encontro regional onde o controverso pedido de adesão uruguaio a outro bloco comercial estará em debate.

Presidente israelita encontra-se com rei de Bahrein na primeira visita ao país

O rei do Bahrein, Hamad bin Isa al-Khalifa, recebeu este domingo o presidente de Israel, na primeira visita oficial de um chefe de Estado israelita ao reino após as duas nações terem estabelecido relações diplomáticas em setembro de 2020.

Blinken avisa Netanyahu sobre novos colonatos na Cisjordânia

O chefe da diplomacia norte-americana, Antony Blinken, avisou este domingo que os Estados Unidos se vão opor ao estabelecimento de novos colonatos na Cisjordânia ocupada pelo próximo governo israelita, quando Benjamin Netanyahu está prestes a voltar ao poder em Israel.
Comentários