ERC sem acordo sobre nova organização da RTP

Os membros da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) não chegaram a acordo quanto ao novo organograma da RTP, pelo que não houve deliberação, disseram fontes da entidade. O Conselho de Administração da RTP tinha submetido ao regulador dos media o novo organograma da RTP, o qual prevê a extinção da direção do serviço […]

Os membros da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) não chegaram a acordo quanto ao novo organograma da RTP, pelo que não houve deliberação, disseram fontes da entidade.

O Conselho de Administração da RTP tinha submetido ao regulador dos media o novo organograma da RTP, o qual prevê a extinção da direção do serviço internacional.

O Conselho Regulador da ERC reuniu-se na quarta-feira, onde o novo organograma esteve em discussão, mas não foi possível obter um acordo, disseram as mesmas fontes.

“Havia uma proposta de parecer dos serviços jurídicos que não conseguiu acolher votos para ser aprovado”, adiantaram.

De acordo com as fontes, a proposta contou com o voto favorável do presidente da ERC, Carlos Magno, um voto contra do vice-presidente, Arons de Carvalho, que fez uma declaração de voto, e duas abstenções pelos vogais Raquel Alexandra e Luísa Roseira.

Com este resultado e o prazo para o parecer quase a terminar, é esperado que o novo organograma avance por “deferimento tácito”, ou seja, seja aplicado sem parecer.

A autonomia da Direção do Serviço Internacional, que era liderada por José Arantes e tinha sob sua alçada a RTP Internacional e RTP África, é extinta neste novo organograma.

De acordo com a ordem de serviço, as antenas internacionais passam a ser integradas nos departamentos de Informação e de Programas da Rádio e da Televisão da empresa.

 

OJE/Lusa

Recomendadas

Bruxelas quer que plataformas passem a cobrar IVA para evitar concorrência desleal

De acordo com as atuais regras de IVA, são os próprios prestadores de serviço – sejam motoristas ou donos de alojamento local – que são obrigados a coletar o IVA e a remiti-lo para as autoridades tributárias do seu país.

UE dá luz verde a entrada de Croácia no espaço Schengen

Com esta aprovação, pelos ministros dos Assuntos Internos da UE, seguindo a recomendação da Comissão Europeia de 16 de novembro, a Croácia deixará de ter fronteiras internas com os outros países do espaço Schengen.

Trabalhadores do MNE português no Brasil vão ter atualização salarial de 48,9%

Os trabalhadores nos postos consulares e missões diplomáticas no Brasil vão ter as suas remunerações atualizadas em 48,9%, a mesma percentagem da depreciação monetária acumulada do real, segundo legislação publicada em Diário da República.