Erdogan diz ter provas de que os EUA apoiam grupos terroristas

“É tudo muito evidente”, sublinha o presidente turco. Washington já reagiu dizendo que as acusações são “ridículas”.

Recep Tayyip Erdogan

O presidente da Turquia, Recep Tayypi Erdogan, acusa a coligação internacional, liderada pelos EUA, de estar por detrás de uma rede de financiamento a “grupos terroristas” na luta contra o autoproclamado Estado Islâmico e outros grupos radicais, na Síria, e garante ter provas que o confirmam.

“Estão a dar apoio a terroristas, incluindo ao Estado Islâmico, Unidades de Proteção do Povo e ao Partido da União Democrática (PYD). É tudo muito evidente. Temos provas com fotos e vídeos que o comprovam”, avisa Recep Erdogan.

Os EUA já reagiram as acusações do presidente turco dizendo que são “ridículas”. O porta-voz do departamento de Estado norte-americano, Mark Toner, diz que “não me parece possível que alguém que avalie as nossas ações no terreno como líderes da coligação no norte da Síria e no Iraque possa dizer outra coisa a não ser que estamos a 100% com a derrota e destruição do Daesh”.

Mark Toner reitera os EUA cooperam com a Turquia em ofensivas militares contra grupos terroristas no terreno. “Trabalhamos de forma construtiva com a Turquia e a Turquia desempenha um papel e nós mantemos um diálogo constante com a Turquia sobre como equilibrarmos os nossos esforços”, garante.

A acusação surge no mesmo dia em que foi anunciado o cessar-fogo entre a Turquia e a Rússia com as forças combatentes em Damasco que entra em vigor à meia-noite desta quarta-feira (21h00 em Lisboa). O regime de Bashar al-Assad compromete-se a iniciar as negociações com a oposição, a fim de se conseguir o fim do conflito armado que dura há mais de cinco anos na Síria.

Recomendadas

Presidente de Taiwan falha estratégia de usar a China como ameaça

Tsai Ing-wen renunciou ao cargo de líder do Partido Democrático Progressista depois de a sua estratégia de enquadrar as eleições locais como uma demonstração de desafio à China não ter conquistado o eleitorado.

NATO Industrial Advisory reúne com a indústria da defesa em Gaia

Órgão consultivo e de assessoria de alto-nível que atua como foco e porta-voz das indústrias e das associações nacionais de defesa e segurança junto da NATO, reúne de 28 a 30 de novembro com 51 entidades de 25 países.

Obiang reeleito Presidente da Guiné Equatorial com 94,9% dos votos

O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, ganhou as eleições presidenciais com 94,9%, anunciou a Junta Eleitoral Nacional, pelo que avança para o sexto mandato de sete anos. A oposição queixa-se de fraude generalizada.
Comentários