ERSE propõe novo aumento no preço do gás natural. A partir de outubro, sobe 8,2% (com áudio)

O preço do gás vai voltar a subir. Feitas as contas, os consumidores do mercado regulado deverão esperar um aumento de 8,2% na conta do gás a partir de outubro.

Reuters

A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) anunciou esta quinta-feira uma nova proposta para o preço do gás natural para o período de 1 de outubro de 2022 a 30 de setembro de 2023. Feitas as contas, os consumidores do mercado regulado deverão esperar um aumento de 8,2% na conta do gás a partir de outubro.

Este não é o primeiro aumento que a reguladora anuncia. No dia 15, a entidade liderada por Pedro Verdelho anunciou que as tarifas do gás natural vão subir em média 3% a partir de 1 de abril. Por isso, explica o comunicado, “devido à revisão trimestral ocorrida, os consumidores irão observar um aumento médio de 6,5% em outubro de 2022” e não os 8,2% face a outubro de 2021.

Tal como na última atualização, o regulador explica que o aumento deve-se à “forte incerteza, marcada pela escassez de oferta face à procura de matérias primas e energia devido à situação pandémica de Covid-19 e à guerra na Ucrânia”.

Afetados por este aumento estão cerca de 230 mil consumidores, estima a ERSE, e “que representam cerca de 2% do consumo nacional”. Com esta proposta, esclarece ainda o comunicado, os preços de venda a clientes finais do mercado regulado observam, em cinco anos, uma variação média anual de 0,4% no preço final.

A excepção a este aumento são os quase 50 mil beneficiários da tarifa social, que terão um desconto de 31,2% sobre as tarifas transitórias.

Anunciado os aumentos, estes são os impactos na fatura de gás natural (incluindo taxas e impostos), nas tipologias mais representativas de clientes domésticos, face aos preços em vigor a partir de abril de 2022:

Fatura média mensal, a partir de outubro 2022
Casal sem filhos

[1.º escalão de consumo, consumo 1610 kWh/ano]

13,16 euros
Casal com dois filhos

[2.º escalão de consumo, consumo 3407 kWh/ano]

24,80 euros

 

Variação média face à fatura de abril 2022
Casal sem filhos

[1.º escalão de consumo, consumo 1610 kWh/ano]

0,76 euros
Casal com dois filhos

[2.º escalão de consumo, consumo 3407 kWh/ano]

1,39 euros

 

Relacionadas

Portugal e Espanha propõem limite de 30 euros no preço do gás para centrais térmicas

A proposta que visa limitar o preço do gás em Portugal e Espanha anunciada na semana passada já foi apresentada à Comissão Europeia e deverá vigorar até 31 de dezembro.

Governo anuncia apoio de 10 euros por garrafa de gás por mês a consumidores da tarifa social

O Ministério do Ambiente explica que o apoio vai até ao montante máximo de quatro milhões de euros e será atribuído aos beneficiários da tarifa social residente em Portugal Continental.
Recomendadas

“Não me choca que haja ajustamentos salariais que acompanhem a inflação”, diz Teixeira dos Santos

Na atual conjuntura, Teixeira dos Santos diz o Estado não pode corrigir o comportamento dos mercados. Sobre os salários, diz que não vê perigo em eventuais ajustamentos em linha com a inflação.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quinta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quinta-feira.

NATO. Stoltenberg responsabiliza Putin pela crise alimentar global

O secretário-geral da NATO, Jens Stoltenberg, responsabilizou esta quinta-feira a Rússia pela crise alimentar global por ter invadido a Ucrânia e assegurou o empenho dos aliados em encontrar soluções para retomar a exportação de cereais ucranianos.
Comentários