Escolas da RAM participam em projeto internacional para educação dos alunos nas Ciências da Computação

Segundo a DRE, o objetivo é de “integrar as ciências da computação nos contextos educativos da Região Autónoma da Madeira” e dar a perceber aos alunos a relação das Ciências da Computação com outras disciplinas da escola, bem como com diversas indústrias e percursos profissionais.

A Direção Regional de Educação (DRE) está a promover a atividade mundial “Hora do Código” nas escolas básicas e secundárias da RAM com o tema central “As Ciências da Computação em todo o lado”.

Segundo a DRE, o objetivo é “integrar as ciências da computação nos contextos educativos da Região Autónoma da Madeira” e dar a perceber aos alunos a relação das Ciências da Computação com outras disciplinas da escola, bem como com diversas indústrias e percursos profissionais.

Assim, os alunos desenvolvem competências para aplicar a computação de diversas formas, para resolverem problemas, avançarem a investigação, criarem arte, entre outras.

A DRE avança que vários parceiros internacionais, provenientes de todo o mundo, deixaram “uma mensagem de apoio” às escolas da RAM, o que “reforça a ideia de que o trabalho realizado por professores, alunos e escolas é reconhecido dentro e fora de portas”.

A atividade “Hora de Código” insere-se no âmbito do projeto internacional Code.org, do qual a DRE é parceira, vindo a dinamizar a atividade nos últimos anos na região. Este ano, a atividade é promovida até dia 11 de dezembro e conta já com 80 escolas da Madeira inscritas e cerca de nove mil alunos.

Esta iniciativa assinala também o aniversário da Almirante Grace Murray Hopper, pioneira da Computação.

Recomendadas

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta quarta-feira

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcam o dia informativo desta quarta-feira.

JE Podcast: Ouça aqui as notícias mais importantes desta terça-feira, 27 de setembro

Da economia à política, das empresas aos mercados, ouça aqui as principais notícias que marcaram o dia informativo desta terça-feira.

Fenprof estima que haja mais de 100 mil alunos sem aulas

A Fenprof estima que haja mais de 100 mil alunos sem todos os professores atribuídos, um problema que afeta escolas de todo o país e que se poderá agravar nos próximos tempos.
Comentários