Espanha e Reino Unido chegam a acordo sobre Gibraltar

A ministra dos Negócios Estrangeiros espanhola, Arancha González Laya, anunciou hoje o um acordo de princípio com o Reino Unido que permite a aplicação do acordo de Schengen a Gibraltar

Espanha | Getty Images

“O resultado prático é que a vedação será derrubada, facilitando a mobilidade”, disse a ministra numa conferência de imprensa no Palácio da Moncloa para informar sobre o estado das negociações com o Reino Unido sobre Gibraltar.

O princípio do acordo alcançado permitirá a aplicação das políticas e programas da União Europeia a Gibraltar, tais como o acordo de Schengen ou um regime aduaneiro para o tráfego e transporte de mercadorias e medidas de concorrência leal nos domínios fiscal, ambiental, laboral e social.

“Estamos a derrubar barreiras para construir uma área de prosperidade partilhada”, disse González Laya.

Com o princípio do acordo, explicou, Schengen será aplicado a Gibraltar, sendo a Espanha o país responsável pelo controlo, e as fronteiras serão alteradas no porto e no aeroporto.

Durante um período de transição de quatro anos, a agência Frontex prestará assistência a estes controlos.

Após a conclusão deste princípio em acordo com o Reino Unido, a Espanha terá de pedir à União Europeia que o consolide num tratado que González Laya espera ver pronto dentro de seis meses.

Enquanto este acordo está a ser redigido, “as disposições de Schengen serão utilizadas para aliviar os controlos na vedação” disse.

“Sabemos o quanto isto angustiou os cidadãos do Campo de Gibraltar e os gibraltinos”, acrescentou.

González Laya defendeu que este princípio de acordo “constitui uma base sólida sobre a qual construir a futura relação de Espanha e do Reino Unido” com o qual desejam “reforçar” a relação nesta nova etapa após o Brexit.

A ministra, que anunciou que irá comparecer no Congresso dos Deputados para prestar contas deste acordo, já informou o Presidente do Governo andaluz, Juanma Moreno, dos termos do acordo e fará o mesmo com os porta-vozes de todos os grupos políticos.

Recomendadas

Guterres manifestou a embaixador russo oposição a anexação de territórios

Antes, António Guterres alertou a Rússia que a anexação de territórios ucranianos “não terá valor jurídico e merece ser condenada”, frisando que “não pode ser conciliada com o quadro jurídico internacional”.

Brasil. Equipa assegurará “perfeita realização” das eleições em Portugal

Paulino Franco de Carvalho Neto, secretário de assuntos multilaterais políticos do ministério, designado como Itamaraty, disse em conferência de imprensa no consulado-geral do Brasil em Lisboa que o ministro Carlos França enviou uma equipa para acompanhar os serviços dos consulados em Portugal durante o ato eleitoral.

Preços da energia em Itália vão subir ainda mais apesar de já estarem elevados

O Executivo de Roma já dedicou este ano 60 mil milhões de euros a medidas para procurar reduzir o impacto da subida destes preços.
Comentários