Esqueça os drones. Jeff Bezos precisa de muitos motoristas

A Amazon está a construir uma rede de entregas por via terrestre, para acompanhar a procura que atinge o pico em dezembro.

Shannon Stapleton/Reuters

O milionário Jeff Bezos captou a atenção do mundo quando apareceu no programa “60 Minutes”, da CBS, e prometeu encher os céus com drones para entregar encomendas. Cinco anos depois, Bezos parece apostar em tecnologia mais terrestre: os motoristas.

A gigante do e-commerce quer deixar de depender ou depender cada vez menos de empresas como a FedEx, a UPS e o serviço postal norte-americano, pelo que, para além da compra desta grande frota de veículos, associou-se a pequenas e médias empresas de transporte, 500 no total, que trabalharão para si, mas que terão autonomia em termos de gestão.

Estas empresas passarão a dispor, cada uma, de 40 carrinhas e 100 novos motoristas. Com esta estratégia, a empresa de Jeff Bezos começa a criar a sua própria rede de distribuição, o que lhe permite melhorar os tempos de entrega e reduzir os custos de envio: e garante às empresas uma faturação anual de 300 mil dólares.

Recomendadas

Bancos sujeitos a coimas até 1,5 milhões se não aplicarem diploma do Governo para crédito à habitação

Está já em vigor, a partir deste sábado, o diploma que estabelece medidas destinadas a mitigar os efeitos do incremento dos indexantes de referência de contratos de crédito para aquisição ou construção de habitação própria permanente. Bancos têm 45 dias a partir de hoje para aplicar as medidas.

Ministra da Justiça diz que é preciso melhorar condições dos processos de recuperação de empresas

“A melhoria das condições de processos de recuperação [de empresas], sobretudo em períodos de insolvência e de dúvida, como o que atravessamos, é um desafio, mas um desafio que temos de concretizar”, afirmou Catarina Sarmento e Castro.

Restaurantes da AHRESP vão assegurar alimentação dos peregrinos da Jornada Mundial da Juventude

A AHRESP vai apoiar a Fundação na “definição das regras de funcionamento da rede de restaurantes e similares que irão assegurar o fornecimento de refeições para os participantes da Jornada Mundial da Juventude e contactar restaurantes e similares para promover a sua adesão à rede, bem como promover o uso do Guia de Boas Práticas da Restauração e Bebidas junto da rede”, lê-se no comunicado.  
Comentários