Estações de serviço ibéricas faturam menos 7% em 2015

As estações de serviço registaram uma quebra de faturação em 2014, provocada sobretudo pela descida do preço dos combustíveis, faturando 35.456 milhões de euros no mercado ibérico, o que corresponde a uma descida de 2,7% face a 2013. E este cenário tende a não melhorar. Segundo o estudo Setores DBK “Estações de Serviço (mercado ibérico) […]

As estações de serviço registaram uma quebra de faturação em 2014, provocada sobretudo pela descida do preço dos combustíveis, faturando 35.456 milhões de euros no mercado ibérico, o que corresponde a uma descida de 2,7% face a 2013. E este cenário tende a não melhorar.

Segundo o estudo Setores DBK “Estações de Serviço (mercado ibérico) ”, publicado pela Informa D&B, a curto e médio prazo prevê-se um aumento do volume de combustíveis vendido, num quadro de recuperação do consumo das famílias e de incremento da actividade económica. Contudo, “estima-se que a faturação setorial se aproxime dos 33.000 milhões de euros no final do exercício de 2015, valor que representa menos 7% do que em 2014, devido à contração adicional dos preços”, refere o documento.

As conclusões do estudo mostram que o volume de negócios em Espanha, em 2014, se situou em 29.139 milhões de euros, menos 2,5% do que em 2013, enquanto em Portugal a quebra foi de 3,8%, para 6.317 milhões.

As estações de serviço canalizam 97,5% das vendas totais de gasolina no conjunto do mercado ibérico, e cerca de 77% das de gasóleo rodoviário, com participações semelhantes em Espanha e Portugal. Neste contexto, em 2014, o volume total de combustíveis vendido através de estações de serviço situou-se em 25,31 milhões de toneladas, dos quais 5,56 milhões correspondem a gasolina e 19,75 milhões a gasóleo.

De notar ainda que, a um nível geral, o volume total de vendas de combustíveis no mercado ibérico manteve-se estagnado em 2014, após a tendência descendente nos anos anteriores. Assim, no último ano situou-se em 36,78 milhões de toneladas, mais 0,1% do que em 2013. Em Espanha, o consumo foi de 31,16 milhões de toneladas, menos 0,2% do que o valor registado em 2013, enquanto no mercado português se notou um ligeiro aumento: a taxa de variação foi positiva em 1,5%, situando-se em 5,62 milhões de toneladas.

Quase 13 mil estações de serviço

O estudo Setores DBK “Estações de Serviço (mercado ibérico)” revela que o número total de estações de serviço em atividade no mercado ibérico era de 12.827 no final do ano passado, mais 260 do que em dezembro do ano anterior. Cerca de 14% do total dos postos de abastecimento localizava-se na Andaluzia, seguida da Catalunha (11%) e a Comunidade Valenciana (9%). Em Portugal sobressaem as zonas Norte e Centro.

“Nos próximos anos a importância do preço como factor concorrencial vai continuar a ser determinante, num cenário de crescente penetração das estações de serviço low cost e das redes geridas por grandes cadeias de distribuição alimentar”, pode ler-se no estudo.

A Informa D&B é a empresa que, em Portugal e Espanha, lidera a oferta de informação sobre o tecido empresarial. Com mais de 100 anos de experiência, a Informa D&B está integrada na D&B Worldwide Network, a maior rede de informação empresarial, que  dá acesso à maior base de dados mundial sobre empresas.

Através de ferramentas e análises, disponibiliza o acesso a informação relevante para a condução dos negócios dos clientes, entre os quais se encontram em Portugal mais de 14 mil empresas.

Carlos Caldeira/OJE

Recomendadas

Ibersol com lucros de 14,6 milhões de euros até setembro

A Ibersol registou nos primeiros nove meses deste ano lucros consolidados de 14,6 milhões de euros, que comparam com prejuízos de mais de 20 milhões de euros no período homólogo.

Greve na CP e IP suprimiu 701 comboios até às 18h00

A greve dos trabalhadores da CP – Comboios de Portugal e da Infraestruturas de Portugal (IP) levou à supressão de 701 comboios da CP entre as 00h00 e as 18h00.

Semapa aprova distribuição de reservas no montante de quase 100 milhões

Na Assembleia Geral Extraordinária da Semapa foi aprovada a proposta de distribuição de reservas no montante ilíquido por ação de 1,252 euros.