PremiumEstado e BCP colocam Herdade do Rio Frio à venda

É uma das maiores herdades do país, com cerca de cinco mil hectares. Tem produção pecuária, de vinhos, cortiça, arroz e criação de cavalos lusitanos.

A Herdade do Rio Frio, um dos maiores terrenos agrícolas do país, com vocação de produção agropecuária e de desenvolvimento de atividades turísticas, desportivas e culturais, está à venda. A decisão foi tomada pelos acionistas da Herdade do Rio Frio, o Estado, através da holding Parvalorem, e o BCP, com uma posição de 50% cada um nesta empresa do concelho de Alcochete, derivada dos créditos ‘herdados’ após o processo de insolvência que atingiu a Herdade do Rio Frio em 2017. Apesar de contactadas, fontes oficiais da Parvalorem e do BCP escusaram-se a comentar a operação de alienação. No entanto, o Jornal Económico sabe que “houve um número considerável de manifestações de interesse e, posteriormente, algumas propostas concretas”.

Ainda que não tenha sido possível saber qual a base de licitação apresentada pelos acionistas Estado e BCP – é este último quem está a liderar o processo em termos jurídicos -, diversas fontes do setor imobiliário e turístico contactadas, que solicitaram o anonimato, garantiram que a transação deverá movimentar “largas dezenas de milhões de euros, tendo em conta o potencial de produção agropecuária e, essencialmente, a valência de diversas atividades turísticas da Herdade do Rio Frio, tendo em conta o crescimento que o setor tem registado em Portugal nos últimos anos”.

Conteúdo reservado a assinantes. Para ler a versão completa, aceda aqui ao JE Leitor.

Recomendadas

BNA levanta suspensão da participação no mercado cambial imposta ao Finibanco Angola

O Finibanco Angola tinha sido suspenso de participar no mercado cambial, por um período de 45 dias, pelo Banco Nacional de Angola (BNA), depois de o supervisor bancário angolano detectar incumprimentos durante uma inspecção pontual, em meados de agosto.

Banco de Portugal mantém a zero a exigência aos bancos de um “reserva contracíclica de fundos próprios”

O Banco de Portugal revelou o tradicional comunicado sobre a reserva contracíclica de fundos próprios, desta vez relativa ao 4.º trimestre de 2022. O supervisor vai manter a dispensa de constituição de reserva contracíclica para a banca no quatro trimestre deste ano, à semelhança do que sucedeu nos anteriores.

Merlin Properties compra sede do Novobanco na Avenida da Liberdade por 112 milhões

A informação do comprador foi confirmada pela entidade bancária esta sexta-feira em comunicado, depois de já ter avançado com o valor do negócio nas últimas semanas.
Comentários