Estaleiros de Viana encaixam vendas de 10,9 milhões

Os mais de 105 leilões realizados pela administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) representaram um encaixe financeiro de 10,9 milhões de euros, incluindo a venda do navio “Atlântida”, disse à Lusa fonte da empresa. “Até este momento o valor das vendas do material que não foi incluído no concurso de subconcessão dos […]

Os mais de 105 leilões realizados pela administração dos Estaleiros Navais de Viana do Castelo (ENVC) representaram um encaixe financeiro de 10,9 milhões de euros, incluindo a venda do navio “Atlântida”, disse à Lusa fonte da empresa.

“Até este momento o valor das vendas do material que não foi incluído no concurso de subconcessão dos terrenos e infraestruturas dos ENVC ao grupo Martifer totalizou 2,1 milhões de euros. Este montante não inclui a venda do Atlântida, através de concurso público internacional”, explicou aquela fonte.

O navio, construído nos ENVC, por encomenda do Governo dos Açores, que depois o rejeitaria em 2009 devido a um nó de diferença na velocidade máxima contratada foi comprado em setembro passado pela Mystic Cruises, do grupo Douro Azul (cruzeiros turísticos) por 8,750 milhões de euros.

De acordo com a fonte da empresa pública, atualmente em processo de liquidação, dos 20 mil itens (bens móveis da empresa pública) que ficaram fora do concurso da subconcessão ao grupo Martifer “já foram vendidos 95% através de mais de105 procedimentos por venda/leilão, restando cerca de 1000 items”.

Questionada pela Lusa, a mesma fonte escusou-se a avançar um prazo para a liquidação total dos ENVC adiantando apenas que o processo “está na reta final” assim que esteja concluída “a venda e transferência deste ativos”.

Esta terça-feira a empresa vai tentar vender em mais cinco leilões diverso material, como uma viatura, uma zorra hidráulica com capacidade para 200 toneladas, cerca de 170 peças de mobiliário, como mesas, cadeiras, secretárias e armários, e vário equipamento desde duas máquinas de lavar louça com preço base de 5.000 euros, uma máquina para aquecer pratos, seis jangadas pneumáticas insufláveis com capacidade para transportar 25 pessoas, um carro extintor de incêndios, entre outros.

Estes leilões decorrem entre as 9h00 e as 11h00 no antigo posto médico dos ENVC.

Estes procedimentos são assegurados por cerca de 40 trabalhadores que continuam ao serviço dos ENVC.

A West Sea, empresa criada pela Martifer para gerir a subconcessão dos ENVC, assumiu a subconcessão dos terrenos e infraestruturas da empresa pública no passado dia 02 de maio e já contratou cerca de 100 antigos funcionários da empresa pública.

Em outubro passado o ‘ferryboat’ Atlântida deu entrada nos estaleiros da West para obras de reconversão em navio de cruzeiro de luxo orçadas em seis milhões de euros.

Recomendadas

Santana Lopes perspetiva ano económico “muito difícil” em 2023

Santana Lopes mencionou também o aumento “escandaloso” de quatro vezes a taxa base do custo da tarifa de tratamento dos resíduos sólidos urbanos a pagar à Empresa de Resíduos Sólidos Urbanos do Centro (ERSUC), cujo acionista base é privado.

Preços da energia em Itália vão subir ainda mais apesar de já estarem elevados

O Executivo de Roma já dedicou este ano 60 mil milhões de euros a medidas para procurar reduzir o impacto da subida destes preços.

Crise/inflação: Costa recusa razões para alarmismo sobre panorama dos créditos à habitação

António Costa procurou assegurar que o seu Governo está “atento” face ao impacto da subida dos juros nas prestações a pagar pelas famílias com créditos à habitação.