Estátua de Cristiano Ronaldo em Goa gera polémica

No ano em que Goa assinala 60 anos de independência de Portugal, foi inaugurada uma estátua de Cristiano Ronaldo. De acordo com a o “The Times of India”, foram várias as pessoas que hastearam bandeiras pretas no momento da inauguração, para mostrar o seu desagrado com o sucedido.

DR Michael Lobo Twitter

Cristiano Ronaldo viu ser erguida uma nova estátua no estado indiano de Goa, cujo o objetivo é o de incentivar os mais jovens a aderir à prática desportiva, mais especialmente o futebol. No entanto, o monumento está a gerar polémica entre os locais dado que foi erguida no ano em que se assinalam os 60 anos de independência de Goa de Portugal.

À agência de notícias “IANS”, o ativista Guru Shirodkar considera que “erguer uma estátua de um jogador português neste ano é um sacrilégio e nós condenamos isto. Há muitas pessoas que lutaram pela independência de Goa que foram insultadas”, diz, ecoando a “desilusão” partilhada por um habitante goano à mesma agência.

“Estou desiludido por saber que a estátua do Ronaldo foi erguida. Devíamos aprender a ter orgulho nos nossos ícones como o Samir Naik ou Bruno Coutinho”, disse.

De acordo com a o “The Times of India”, foram várias as pessoas que hastearam bandeiras pretas no momento da inauguração, para mostrar o seu desagrado com o sucedido.

Na rede social Twitter, Michael Lobo, deputado local do partido governante Bharatiya Janata (BJP), partilhou uma fotografia sua com a estátua, dizendo que foi instalada “a pedido de nossos jovens” para inspirá-los “a levar o futebol a alturas maiores”.

Embora o críquete continua a ser desporto mais popular da Índia, o futebol — e especialmente a Premier League inglesa —  continua a ser um dos favoritos em certos sectores do país, nomeadamente, Kerala no sul, Goa no oeste, Bengala Ocidental no leste e todos os oito estados do nordeste.

A estátua inaugurada ainda não comentada pelo craque português.

Recomendadas

Josep Borrell pressiona Israel sobre os palestinianos

O primeiro-ministro israelita Yair Lapid e o chefe de política externa da União desentenderam da reunião do Conselho da União Europeia-Israel, em Bruxelas. Pontos de vista diferentes sobre a Palestina e sobre o Irão ficaram bem evidentes.

Bulgária: eleições longe de resolverem crise política

Acusado de corrupção, o GERB voltou a ganhar as eleições e arrisca manter o país ingovernável. A única forma de ultrapassar o impasse seria um governo de coligação entre os dois maiores partidos, mas isso não parece estar no horizonte.

Indonésia. Polícia sob pressão pelo uso indiscriminado de gás lacrimogéneo

Os desacatos num estádio de futebol resultaram em 125 mortos, 17 dos quais crianças, de acordo com as autoridades. A atuação da polícia gerou o caos e vai contra as indicações da FIFA.
Comentários