Este é novo modelo de matrículas a ser adotado a partir de 2019

O formato ainda em uso, “00-AA-00” permite serem matriculados cerca de 500 mil de veículos. O novo modelo vai ser adotado a partir do final de 2019.

Cristina Bernardo

A partir do final de 2019 vai passar a ser utilizado o novo formato de matrículas para automóveis, triciclos, quadriciclos e ciclomotores, que será constituído por dois grupos de duas letras e um grupo central de dois algarismos, separados entre si por traços (“AA-01-AA”), informou o Instituto de Mobilidade e dos Transportes (IMT).

”Cada uma destas séries corresponde a cerca de 5 milhões de números de matrículas, sendo que até ao esgotamento do atual modelo, “00-AA-00”, poderão ainda ser matriculados cerca de 500 mil de veículos.”, lê-se na página do instituto. 

No futuro deverão ainda passar a ser utilizadas nas matrículas as letras Y, K e W “dado que, na sequência da entrada em vigor do Acordo Ortográfico, estas letras passaram a integrar o alfabeto”, refere ainda o IMT em comunicado. O novo formato vai permitir atribuir cerca de 28 milhões de matrículas a viaturas novas.

Segundo o IMT, a constituição do número de matrícula dos veículos é estabelecida pelo artigo 3.º do “Regulamento do Número e Chapa de Matrícula dos Automóveis, seus Reboques, Motociclos, Ciclomotores, Triciclos, Quadriciclos, Máquinas Industriais e Máquinas Industriais Rebocáveis”, aprovado pelo Decreto-Lei n.º 54/2005, de 3 de março.

Recomendadas

Como receber os 125 euros? O que são metadados? O que os portugueses mais pesquisaram no Google em 2022

Os internautas também mostraram curiosidade sobre o Mundial 2022, Putin, em que consiste o distúrbio de Bruce Willis ou que é aquamado, o método funerário mais amigo do ambiente que está a ser utilizado como alternativa à cremação.

Comissão por amortização antecipada no crédito à habitação: saiba o que é e como funciona

Se está à procura de alternativas será aconselhável pedir soluções ao seu banco, mas também consultar o mercado e avaliar ofertas alternativas.

O que é o spread no crédito à habitação e como saber se está adequado? Saiba aqui

Para quem contratou crédito à habitação há mais de dez anos é possível que esteja a pagar um spread elevado, se comparado com o atualmente praticado no mercado. Atualmente há ofertas bancárias com spreads abaixo de 1% no crédito à habitação, com bancos a oferecer spreads de 0,85%.
Comentários