EUA: conheça as empresas mais valiosas dos últimos 100 anos

Facebook, Amazon, Google, Microsoft e Apple ocupam atualmente as posições cimeiras nos respetivos setores empresariais.

A Apple, AmazonAlphabet ou Microsoft dominam atualmente o mercado empresarial nos Estados Unidos e são das empresas mais influentes em todo o mundo, mas há cem anos a realidade era totalmente diferente. O sítio Howmuch.net utilizou dados da Forbes e compilou a evolução do setor empresarial no último século.

Na primeira metade do século XX, era a Standard Oil, de John D. Rockerfeller e a U.S Stell, de J.P Morgan, que dominavam os negócios norte-americanos, mas entre 1911 e 1917 ambas as empresas foram apanhadas pelos maiores processos anti-monopolio depois da revolução industrial.

Em 1911, a Standard Oil controlava mais de 90% da produção de petróleo dos Estados Unidos, antes de ter sido dissolvida por ordem do supremo tribunal de justiça dos EUA. A U.S Steel, que controlava 67% do mercado de aço, não escapou ao mesmo fim. A U.S Steel chegou mesmo a ser valorizada em “mil milhões de dólares” na época.

Na segunda metade do século XX, a partir da década de 1960, com a chamada “Era Hardware”, a Exxon Corp, que nasceu da dissolução da Standard Oil of N.J, era a quinta maior companhia dos EUA. O Howmuch.net, utilizou o ano de 1967 como referência, para mostrar como o mercado mais influente do mundo era dominado por companhias como a Texaco & Golf Oil, que chegou a ser uma das dez empresas mais valorizadas do mundo e que depois veio a fundir-se com a Chevron (criada também a partir da Standard Oil), pela Polaroid e Kodak. Havia ainda a IBM e a General Motors.

Atualmente, na era do digital, são as plataformas digitais a dominar o mercado. Facebook, Amazon, Google, Microsoft e Apple ocupam as posições cimeiras nos respetivos setores empresariais.

 

 

 

Recomendadas

LVMH com valorização superior a 400 mil milhões de euros na bolsa

A empresa atingiu um lucro recorde de 14 mil milhões de euros no final do ano passado. Cada ação custa 800 euros.

Greve na CP suprimiu 66 comboios durante a manhã

No que diz respeito às composições de longo curso estavam programados 31 e só circularam 19 comboios, sendo que, no serviço regional, de um total de 145, circularam 118.

Lucros da Uber cresceram 49% no quatro trimestre de 2022

CEO da Uber admitiu que este foi o “trimestre mais forte de sempre” da empresa e que encerrou assim “um ano forte”. 
Comentários