EUA deverá aprovar mais uma vacina contra a Covid-19, desta feita da Moderna

Depois de ter iniciado esta segunda-feira a campanha de vacinação com o fármaco da Pfizer e da BioNTech, a agência do medicamento norte-americana deverá agora dar luz verde à inoculação da Moderna.

Os Estados Unidos preparam-se para aprovar a segunda vacina contra a Covid-19, desta feita a desenvolvida pela Moderna, como reporta a “Reuters” esta terça-feira, 15 de dezembro. O anúncio surge no dia a seguir a começar a campanha de vacinação no país mais afetado pela doença a nível mundial.

Os responsáveis da agência norte-americana do medicamento, a Food and Drug Administration (FDA), reconheceram a eficácia do fármaco desenvolvido pela empresa norte-americana, à qual é apontada uma taxa de eficácia de 94% no desenvolvimento de anticorpos para o novo coronavírus. Esta vacina tem a vantagem de, ao contrário da que criaram a Pfizer em conjunto com a BioNTech, não necessitar de ser armazenada a temperaturas bem abaixo de zero.

A FDA irá agora reunir na próxima quinta-feira para discutir a aprovação de emergência do fármaco em questão, que será alvo de análise por um grupo de especialistas externos. Caso o medicamento seja aprovado, poderá começar a ser utilizado passadas 24 horas, sendo que os EUA contrataram com a Moderna a compra de 20 milhões de doses já para este mês. Os EUA ultrapassaram já os 300 mil óbitos com a doença.

Recomendadas

Portugal registou 14.852 casos e 45 mortes de Covid-19 na última semana

Todas as regiões do país registaram menos casos do que na semana anterior.

Sysmex investe no aumento da presença no mercado português

O grupo de origem nipónico especializado em diagnósticos e serviços de hematologia, quer aproveitar a retração dos investimentos de outras empresas para cimentar a sua posição no mercado nacional.

Número de pessoas com diabetes tipo 1 pode duplicar até 2040

Perante a falta de conhecimento sobre as causas da doença, os especialistas pedem um diagnóstico atempado e um maior acesso a bombas que automatizam a administração de insulina.
Comentários