EUA e China não resolvem impasse sobre trégua comercial e abanam Wall Street

No início da sessão desta terça-feira, o S&P 500 cai 0,26%, para 3,216.12 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,36%, para 8,702.62 pontos e o industrial Dow Jones sobe 0,29%, para 28,357.5 pontos.

Reuters

A bolsa de Nova Iorque abriu a sessão desta terça-feira com um sentimento um negativo face à ausência de de grandes atualizações sobre uma trégua comercial entre os Estados Unidos e a China.

Depois de registar ganhos saudáveis ​​durante a maior parte de dezembro, os três principais índices de ações registraram seu pior dia em quatro semanas no dia de ontem.

Na abertura da sessão desta terça-feira, o S&P 500 cai 0,26%, para 3,216.12 pontos, o tecnológico Nasdaq desvaloriza 0,36%, para 8,702.62 pontos e o industrial Dow Jones sobe 0,29%, para 28,357.5 pontos.

“Tivemos uma corrida forte recentemente e as jogadas refletem um pouco de lucro e um pequeno passo antes da próxima fase”, afirma Andre Bakhos, diretor da New Vines Capital LLC. Os volumes de negociação devem permanecer fracos esta semana.

Os dados mais recentes da China mostraram que a atividade de manufaturação expandiu-se pelo segundo mês consecutivo em dezembro, em parte impulsionada pela procura sazonal.

Estes dados estão alinhados com outros sinais de estabilização da economia asiática, incluindo os números da semana passada que mostraram que os lucros nas empresas industriais da China cresceram no ritmo mais rápido dos últimos oito meses em novembro.

Recomendadas

Luta da Fed contra a inflação atinge Wall Street no fecho da sessão

De resto, o organismo liderado por Jerome Powell deu conta na semana passada da possibilidade de as taxas de juro continuarem em alta até 2023 fez com que os três principais índices tivessem caído na última semana entre 4% e 5%.

Banco de Inglaterra anuncia cenário para “testes de stress” com libra em queda

O Banco de Inglaterra divulgou hoje o cenário para testar a resistência dos grandes bancos do Reino Unido, quando o mercado obrigacionista britânico e a libra estão abalados pelas medidas orçamentais anunciadas pelo novo Governo.

Bolsa de Lisboa entre as que mais caíram. EDP Renováveis lidera perdas

O BCE e a OCDE penalizaram os mercados. “O italiano Footsie MIB foi a exceção após a vitória maioritária de Giorgia Meloni do partido de extrema-direita para o cargo de primeira-ministra, nas eleições realizadas ontem”, realçou o analista do BCP.
Comentários