EUA investigam suspeita de corrupção na Petrobras

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu uma investigação sobre suspeitas de corrupção e desvios de recursos públicos na petrolífera brasileira Petrobras, noticiou a imprensa local citando o jornal britânico Financial Times. A Justiça norte-americana pode investigar a empresa brasileira porque a Petrobras é cotada na bolsa de Nova Iorque. A investigação pretende identificar […]

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos abriu uma investigação sobre suspeitas de corrupção e desvios de recursos públicos na petrolífera brasileira Petrobras, noticiou a imprensa local citando o jornal britânico Financial Times.

A Justiça norte-americana pode investigar a empresa brasileira porque a Petrobras é cotada na bolsa de Nova Iorque.

A investigação pretende identificar falhas nos controles internos da Petrobras e verificar se houve violação de uma lei anticorrupção internacional, informaram advogados ao jornal britânico.

A comissão de valores imobiliários dos Estados Unidos, também está a investigar a Petrobras, mas na esfera cível, ainda segundo o Financial Times.

As suspeitas de má conduta na Petrobras envolvem pagamento de subornos e branqueamento de capitais, através de pagamentos de comissões a diretores da empresa, partidos e políticos por contratos celebrados pela Petrobras.

OJE/Lusa

Recomendadas

Cinco milhões para ações de emergência na serra da Estrela até final do ano

O ministro do Ambiente e da Ação Climática, Duarte Cordeiro, disse que o Fundo Ambiental disponibiliza, até ao final do ano, cerca de cinco milhões de euros para ações de emergência.

Costa Silva: Próximos anos não vão ser “cor-de-rosa” para a economia portuguesa

António Costa Silva, ministro da Economia, afirma que “não é com receitas do passado que vamos resolver os problemas”, defendendo que “para resolver os problemas de curto prazo, precisamos de uma visão de longo prazo”.

Dionísio Pestana pede reforma dos impostos como apoio às empresas

O presidente do Grupo Pestana afirma não precisar de ajudas diretas, perante o cenário de incerteza, mas pede ao Governo que avance com uma reforma nos impostos, apontando para a TSU.