EUA: Novos pedidos de subsídio de desemprego voltam a subir e chegam aos 885 mil

O mercado laboral norte-americano continua a ver a sua recuperação abrandar, com a segunda semana consecutiva de subidas e de mais de 800 mil pedidos semanais. Também o Esquema de Assistência Pandémica registou um aumento nos pedidos semanais, mais um indicador preocupante na economia dos EUA.

Estados Unidos | Getty Images

Os números semanais do desemprego nos EUA voltaram a subir esta semana, tendo-se verificado 885 mil novos pedidos de apoio a uma situação de perda do posto de trabalho, reportou esta quinta-feira o Departamento do Trabalho norte-americano.

Este valor compara com os 862 mil pedidos submetidos na semana passada, número já ajustado em relação aos 853 mil inicialmente reportados há oito dias. Esta é, portanto, a segunda semana consecutiva de subidas neste indicador, que fica novamente acima da barreira dos 800 mil pedidos.

Desde o início de setembro que não se verificavam tantos novos subsídios requeridos, sendo que este novo pico coincide com o acelerar da pandemia no país, que já ultrapassou a barreira dos 300 mil casos confirmados de infeção por Covid-19. As expectativas dos analistas para esta semana situavam-se nos 800 mil, de acordo com a Reuters.

Os subsídios de desemprego em pagamento desceram em relação à semana passada, ficando-se agora nos 5,508 milhões, sendo que este indicador é divulgado com uma semana de atraso em relação aos novos pedidos de apoio, referindo-se, portanto, à semana terminada a 5 de dezembro.

Além destes números, registaram-se 455 mil pedidos ao abrigo do Esquema de Assistência Pandémica, que engloba empregados por conta própria e outros trabalhadores não abrangidos pelo subsídio de desemprego federal. Na semana passada foram reportados 415 mil pedidos nestes moldes.

Os EUA, o país mais afetado pela pandemia, preparam-se para aprovar um pacote de estímulo económico no valor de 900 mil milhões de dólares (733 mil milhões de euros) no Congresso, de forma a limitar a queda no consumo interno causada pela crise económica que atravessa atualmente.

Recomendadas

Moçambique baixa receitas fiscais do gás ao fundo soberano para 40%

Moçambique deverá ser um dos maiores exportadores mundiais de gás a partir de 2024, beneficiando não só do aumento dos preços, no seguimento da invasão da Ucrânia pela Rússia, mas também pela transição energética.

Impacto das sanções dos Estados Unidos prejudica cooperação com Portugal, diz embaixador iraniano

Mortza Damanpak Jami afirmou que até 2017, as relações e trocas comerciais entre os dois países ascendiam a 65 milhões de euros, valor que, depois das sanções devido ao programa nuclear iraniano, tem vindo a descer, situando-se em 2021 em torno dos 12 ou 13 milhões de euros.

Eleições do Brasil: Lula da Silva vota em eleição que pode definir o seu regresso ao Governo

Além de Lula da Silva e Bolsonaro, disputam as presidenciais brasileiras os candidatos Ciro Gomes, Simone Tebet, Luís Felipe D’Ávila, Soraya Tronicke, Eymael, Padre Kelmon, Leonardo Pericles, Sofia Manzano e Vera Lúcia.
Comentários