EUA. Organização de ex-presidente Donald Trump condenada por fraude fiscal (com áudio)

Os responsáveis pelo caso insistiram que Trump estava plenamente ciente do esquema de longa data. 

Um júri em Nova Iorque condenou a Organização Trump por fraude fiscal criminosa, numa ocasião onde o ex-presidente não esteve presente, segundo o “The Guardian”.

Os responsáveis do caso apresentado pelo promotor do distrito de Manhattan insistiram que Donald Trump estava plenamente ciente do esquema de longa data.

“Este foi um caso sobre ganância”, disse Alvin Bragg em comunicado comemorando o veredicto de culpado. “Em Manhattan, nenhuma empresa está acima da lei”, assegurou.

Um painel de júri de 12 pessoas no tribunal estadual de Nova Iorque tomou esta decisão após um julgamento de seis semanas no qual os advogados de defesa atribuíram a culpa pela fraude apenas à ganância do diretor financeiro, Allen Weisselberg.

Trump classificou a investigação como parte de uma “caça às bruxas” com motivações políticas. Em comunicado, a Organização Trump denunciou o veredicto, que pode levar a uma multa de até 1,6 milhões de dólares (cerca de 1,52 milhões de euros), uma quantia relativamente insignificante para uma empresa tão grande, embora possa afetar futuros negócios. Um advogado da Organização Trump prometeu recorrer.

“A noção de que uma empresa poderia ser responsabilizada pelas ações de um funcionário, para beneficiar, nas próprias declarações de impostos pessoais é simplesmente absurda”, disse em comunicado.

Recomendadas

Qatar junta-se a Eni e Total para explorar hidrocarbonetos no mar do Líbano

O Qatar assinou um acordo para se tornar parceiro da francesa TotalEnergies e da italiana Eni no consórcio de exploração de petróleo e gás natural num bloco marítimo a sul do Líbano.

Turquia: Erdogan defende legalidade em concorrer a novo mandato

O presidente turco refutou as acusações da oposição sobre a ilegalidade da sua candidatura às presidenciais de 14 de maio, justificando que a alteração do sistema político lhe permite concorrer a um novo mandato.

Kremlin diz que Putin está disponível para conversar com Scholz

O Kremlin disse que Vladimir Putin continua aberto a contactos com o homólogo alemão, Olaf Scholz, na sequência das declarações do chanceler alemão que se mostrou disponível para voltar a falar telefonicamente com o líder russo.
Comentários