EUA promete responder ao Irão após recente ataque cibernético

A Casa Branca prometeu hoje que os Estados Unidos “tomarão medidas adicionais para responsabilizar o Irão”, após um recente ataque cibernético à Albânia, aliada de Washington.

“Os Estados Unidos condenam veementemente o ataque cibernético do Irão à nossa aliada da NATO, a Albânia”, escreveu a porta-voz do Conselho de Segurança Nacional dos EUA, Adrienne Watson, num comunicado.

Após várias semanas de investigação na Albânia, após um ataque informático de larga dimensão, em 15 de julho, os norte-americanos “concluíram que o Governo iraniano realizou esse ataque cibernético imprudente e irresponsável e que foi responsável pelas operações de ‘hacking’ e fuga de dados subsequentes”.

A Casa Branca considera que este ataque “estabelece um precedente perturbador”.

“O comportamento do Irão viola as regras que regem o comportamento de um Estado responsável no ciberespaço em tempo de paz”, denunciou Watson,

A Albânia cortou hoje as relações diplomáticas com o Irão e a embaixada iraniana nesse país recebeu uma notificação oficial exigindo que todo o seu pessoal diplomático, técnico, administrativo e de segurança deixe o território nas próximas 24 horas.

A Albânia voltou-se resolutamente para o Ocidente, após décadas de isolamento sob o regime comunista de Enver Hoxha.

O pequeno país balcânico, que aderiu à NATO em 2009 e é candidato à União Europeia, já teve crises com o Irão no passado.

A reação contundente dos Estados Unidos ocorre no momento em que as negociações para recuperar o acordo nuclear de 2015 com o Irão continuam paralisadas, com Washington a acusar Teerão de não mostrar interesse em chegar a uma saída aceitável por todas as partes.

Recomendadas

São Tomé/Eleições: Observadores da CPLP dizem que votação correu “acima das expetativas”

No total, onze partidos e movimentos, incluindo uma coligação, concorrem este domingo aos 55 lugares da Assembleia Nacional de São Tomé e Príncipe.

Bancos libaneses reabrem portas na segunda-feira só para serviços específicos

A decisão de reabrir, embora com limitações “a determinar por cada banco”, de acordo com a declaração da Associação Bancária, foi atribuída pela associação à “necessidade de garantir a continuidade dos serviços aos clientes” e de “assegurar os salários dos setores público e privado”.

Polícia usa gás lacrimogéneo para impedir manifestantes de chegar a embaixada do Irão em Paris

No sábado já tinha decorrido um outro protesto em Paris, na Place du Châtelet, que também contou com centenas de participantes.
Comentários